Há Vida com HIV

HIV e Riscos de Contágio

Avalie seus riscos e lembre-se: Pessoas cometem erros!

Oi. O blog precisa de seu apoio para continuar. Até aqui, leitores, foram 20 anos de trabalho, fiz o que pude, quase sem ajuda. Agora preciso MUITO de ajuda. Este QR code, ou o email soropositivowebsite@soropositivo.org servem como PIX. Apoie este trabalho! Ele é feito para pessoas como você

Oi. O blog precisa de seu apoio para continuar. Até aqui, leitores, foram 20 anos de trabalho, fiz o que pude, quase sem ajuda. Agora preciso MUITO de ajuda. Este QR code, ou o email soropositivowebsite@soropositivo.org servem como PIX. Apoie este trabalho! Ele é feito para pessoas como você

HIV e Riscos de Contágio é o tema desta publicação. E isso inclui o risco de contágio por HIV na relação sexual anal, o SEXO ANAL.

É importante entender os riscos, riscos de contágio por HIV antes de entrar em pânico, ao entender estes riscos, talvez você não precise ter medo de fazer o exame. É um atalho! Eu não digo que você não deveria fazer o exame.

Bem o oposto disso! Pessoas sexualmente ativas cometem erros e o HIV tem seus Riscos de contágio…

Oi. O blog precisa de seu apoio para continuar. Até aqui, leitores, foram 20 anos de trabalho, fiz o que pude, quase sem ajuda. Agora preciso MUITO de ajuda. Este QR code, ou o email soropositivowebsite@soropositivo.org servem como PIX. Apoie este trabalho! Ele é feito para pessoas como você

Oi. O blog precisa de seu apoio para continuar. Até aqui, leitores, foram 20 anos de trabalho, fiz o que pude, quase sem ajuda. Agora preciso MUITO de ajuda. Este QR code, ou o email soropositivowebsite@soropositivo.org servem como PIX. Apoie este trabalho! Ele é feito para pessoas como você

Expectativa de vida com HIV. Ele já foi mais complicado. Há vida com HIV
É como o vírus seria, se fosse visível a olho nú!

Sim, eu tenho certeza, conhecimento é poder! Esta é uma verdade inegável. E conhecer os Riscos de Contágio HIV te dá um grande poder. O poder de evitar os Riscos de Contágio por HIV! Desde que você use este conhecimento com sabedoria, equidade e método. Eu sempre soube dos riscos de contágio por HIV. E me amava muito pouco! De certa forma eu estava viajando em altíssima velocidade, e em rota de colisão.

E tal rota de colisão não comigo! E, a bem da verdade, também não o era com qualquer outra pessoa. Mas com o próprio vírus!

A Grande mudança para melhor em minha vida veio com O HIV!

E eu sei, por mais que eu te diga, você nunca acabara de crer que isso foi o melhor para mim, entretanto, assim o foi!

Oi. O blog precisa de seu apoio para continuar. Até aqui, leitores, foram 20 anos de trabalho, fiz o que pude, quase sem ajuda. Agora preciso MUITO de ajuda. Este QR code, ou o email soropositivowebsite@soropositivo.org servem como PIX. Apoie este trabalho! Ele é feito para pessoas como você

Oi. O blog precisa de seu apoio para continuar. Até aqui, leitores, foram 20 anos de trabalho, fiz o que pude, quase sem ajuda. Agora preciso MUITO de ajuda. Este QR code, ou o email soropositivowebsite@soropositivo.org servem como PIX. Apoie este trabalho! Ele é feito para pessoas como você

E embora possa te parecer, amiga leitora, amigo leitor, contrair o HIV, adoecer e estar a poucos passos do abismo foi, sim, e com toda a certeza, a melhor coisa, o melhor evento, e até mesmo o mais auspicioso de todos as coisas que se realizaram em minha vida.

É bem por isso que estou aqui, quase uma hora da manhã, no dia três de junho de dois mil e vinte, me preparando para agendar, para ainda hoje, lá pelas 10:30 (eu não me decidi ainda) este texto.

Não quero, com isso, que você se deixe levar por mim, pela minha fala e por minha realidade. Não vá você se por em risco!

Oi. O blog precisa de seu apoio para continuar. Até aqui, leitores, foram 20 anos de trabalho, fiz o que pude, quase sem ajuda. Agora preciso MUITO de ajuda. Este QR code, ou o email soropositivowebsite@soropositivo.org servem como PIX. Apoie este trabalho! Ele é feito para pessoas como você

Oi. O blog precisa de seu apoio para continuar. Até aqui, leitores, foram 20 anos de trabalho, fiz o que pude, quase sem ajuda. Agora preciso MUITO de ajuda. Este QR code, ou o email soropositivowebsite@soropositivo.org servem como PIX. Apoie este trabalho! Ele é feito para pessoas como você

Cada vida é uma vida! E cada história é uma história.

Leiam. Conhecimento também é, com efeito, poder!”

Riscos de Contágio HIV!

sexo analSexo anal e os riscos de contágio HIV: O risco de contrair o HIV varia muito, dependendo do tipo de atividade sexual. O sexo anal (relação sexual), que envolve a inserção do pênis no ânus, acarreta o maior risco de transmissão do HIV se um dos parceiros for HIV positivo. 

Olá. Talvez você precise conversar. Estes são nossos telefones de contato por WHTS APP - Por favor, não ligue, procure-nos por chat Beto Volpe em +55 13 997 239 499 Entre 09:00 e 20:00

Você pode diminuir o risco de contrair e transmitir o HIV usando preservativos da maneira certa toda vez que faz sexo; escolha de atividades sexuais de menor risco; tomar remédio diário para prevenir o HIV, chamado profilaxia pré-exposição (PrEP); e tomar medicamentos para tratar o HIV se você tiver HIV, chamado terapia antirretroviral (TARV).

Risco de Contágio por HIV

O Sexo anal é o comportamento sexual de maior risco para transmissão do HIV e contágio por HIV. O sexo vaginal tem um risco menor, e atividades como sexo oral, toque e beijo têm pouco ou nenhum risco de contrair ou transmitir o HIV. A grande maioria dos homens que contrai o HIV recebe sexo anal. No entanto, o sexo anal também é uma das maneiras pelas quais as mulheres podem contrair o HIV.

Receptivo versus sexo insertivo

Durante o sexo anal, o parceiro inserindo o pênis é chamado parceiro insertivo (em que ocorre penetração, eu desenho aqui) e o parceiro que recebe o pênis é chamado parceiro receptivo (ou inferior).

Portanto e objetivamente, o sexo anal receptivo é muito mais arriscado para contrair o HIV. O parceiro inferior tem 13 vezes mais chances de ser infectado do que o topo. No entanto, é possível que um dos parceiros obtenha o HIV através do sexo anal a partir de certos fluidos corporais – sangue, sêmen (esperma), líquido pré-seminal (pré-esperma) ou retal – de uma pessoa que tem HIV. O uso de preservativos ou medicamentos para proteger contra a transmissão pode diminuir esse risco.

  • Ser parceiro receptivo durante o sexo anal é a atividade sexual de maior risco para contrair o HIV. O do fundo risco de contrair o HIV é muito alto, porque o revestimento do reto é fino e pode permitir que o HIV entre no corpo durante o sexo anal.
  • O parceiro de inserção também está em risco de contrair o HIV durante o sexo anal. O HIV pode entrar no principal corpo do parceiro através da abertura na ponta do pênis (ou uretra) ou através de pequenos cortes, arranhões ou feridas abertas no pênis.

Risco de outras infecções

Além do HIV, uma pessoa pode contrair outras doenças sexualmente transmissíveis (DST), como clamídia e gonorréia, por sexo anal sem preservativo. Mesmo que um preservativo seja usado, algumas doenças sexualmente transmissíveis ainda podem ser transmitidas através do contato pele a pele (como sífilis ou herpes). Pode-se também pegar hepatite A, B e C; parasitas como Giardia e amebas intestinais; e bactérias como Shigella, Salmonella, Campylobacter E. coli do sexo anal sem camisinha, porque são transmitidas pelas fezes. Ser testado e tratado de DST reduz as chances de uma pessoa contrair ou transmitir o HIV através do sexo anal. Se alguém nunca teve hepatite A ou B, existem vacinas para preveni-las. Um profissional de saúde pode fazer recomendações sobre vacinas.

Redução do risco de Contágio Por HIV com preservativos e lubrificação

Os preservativos masculinos de látex ou poliuretano são altamente eficazes na prevenção do HIV e de outras doenças sexualmente transmissíveis quando usados corretamente do início ao fim para cada ato de sexo anal. As pessoas que relatam usar preservativo reduziram consistentemente o risco de contrair HIV através do sexo anal insertivo com um parceiro HIV positivo, em média, em 63%, e sexo anal receptivo com um parceiro HIV positivo, em média, 72%. Os preservativos são muito menos eficazes quando não são utilizados de forma consistente. Também é importante que seja usado lubrificante suficiente à base de água ou silicone durante o sexo anal para evitar a quebra do preservativo e o rompimento de tecido. Os preservativos femininos de nitrilo também podem prevenir o HIV e outras DSTs. Como os preservativos não são 100% eficazes, considere usar outros métodos de prevenção para reduzir ainda mais seu risco.

PrEP

As pessoas que são HIV negativas e com risco muito alto para o HIV podem tomar remédios diários para prevenir o HIV chamado profilaxia pré-exposição (PrEP). Se tomada diariamente, a PrEP é altamente eficaz para prevenir o HIV do sexo. A PrEP é muito menos eficaz quando não é tomada de forma consistente. Como a PrEP não protege contra outras doenças sexualmente transmissíveis, use preservativos da maneira certa sempre que fizer sexo.

PEP

Profilaxia pós-exposição (PEP) significa tomar medicamentos anti-retrovirais – medicamentos usados ​​para tratar o HIV –depois de serem potencialmente expostos ao HIV durante o sexo para evitar serem infectados. O PEP deve ser usado apenas em situações de emergência e deve ser iniciado dentro de 72 horas após uma possível exposição ao HIV, mas quanto antes melhor. A PEP deve ser tomada uma ou duas vezes ao dia por 28 dias. Quando administrada corretamente, a PEP é eficaz na prevenção do HIV, mas não 100%. Para conseguir a medicação para a PEP, entre em contato com seu médico, seu departamento de saúde local ou estadual ou vá para um pronto socorro.

TARV

Para pessoas com HIV, os medicamentos para o HIV (chamados terapia anti-retroviral ou TARV) podem reduzir a quantidade de vírus no sangue e nos fluidos corporais para níveis muito baixos, se tomados conforme prescrito. Isso é chamado supressão viral– geralmente definido como tendo menos de 200 cópias do HIV por mililitro de sangue. O medicamento para o HIV pode até tornar a carga viral tão baixa que um teste não pode detectá-la. Isso é chamado de carga viral indetectável. As pessoas que tomam o medicamento contra o HIV conforme prescrito e obtêm e permanecem suprimidas ou indetectáveis ​​por vírus podem permanecer saudáveis ​​por muitos anos e não têm risco de transmitir o HIV a um parceiro HIV negativo por sexo. Somente os preservativos podem ajudar a proteger contra outras DSTs.

Outras maneiras de reduzir o risco

As pessoas que praticam sexo anal podem fazer outras escolhas comportamentais para diminuir o risco de contrair ou transmitir o HIV. Esses indivíduos podem:

  • Escolha comportamentos menos arriscados, como sexo oral, que tem pouco ou nenhum risco de transmissão.
  • Faça o teste e o tratamento de outras doenças sexualmente transmissíveis.

Esta página fornece estimativas de eficácia para as opções de prevenção acima.

 

Aprenda mais sobre como se proteger e obtenha informações personalizadas para atender às suas necessidades com a Ferramenta de Redução de Riscos para o HIV do CDC-

Nota: Está em inglês. Ligue para o Disque AIDS: 0800 16 25 50

Traduzido por Cláudio Souza na noite de 3 de junho de 2020 para Soropositivo.Org

Revisão Pendente (Revise voluntariamente e envie pelo formulário de contato por favor. Se você desejar o crédito, por favor, informe como gostaria de ver este crédito – Grato)

Quanto Tempo para começar a transmitir o vírus e a deixar infectada pelo HIV?

Oi. O blog precisa de seu apoio para continuar. Até aqui, leitores, foram 20 anos de trabalho, fiz o que pude, quase sem ajuda. Agora preciso MUITO de ajuda. Este QR code, ou o email soropositivowebsite@soropositivo.org servem como PIX. Apoie este trabalho! Ele é feito para pessoas como você

Oi. O blog precisa de seu apoio para continuar. Até aqui, leitores, foram 20 anos de trabalho, fiz o que pude, quase sem ajuda. Agora preciso MUITO de ajuda. Este QR code, ou o email soropositivowebsite@soropositivo.org servem como PIX. Apoie este trabalho! Ele é feito para pessoas como você

Deixe um comentário
Olá! Será que você me autorizaria enviar-te mensagens avisando sobre novas publicações? Seria bom, pois você sempre estaria informado sobre o que há de novo em HIV/AIDS e outras DST's! Você sempre poderá cancelar isso com dois ou três cliques e eu jamais saberei quem você é! Sim ou não? :-)
Dismiss
Allow Notifications