julho 2015

A IAS 2015: O novo ITRNN Doravirine suprime O HIV tão bem quanto o Efavirenz, e com menos efeitos colaterais no SNC

O ITRNN de próxima geração da Merck Doravirine (anteriormente conhecida como MK-1439) demonstrou ser tão eficaz quanto o efavirenz ao reprimir a replicação do HIV, e embora metade dos muitos participantes do estudo com Doravirine tenham experimentado eventos adversos relacionados à medicação — em particular efeitos colaterais no sistema nervoso central (CNS) — eles foram… Continuar lendo...

Pessoas que iniciam a terapia anti-retroviral (TARV) imediatamente após o diagnóstico de soropositividade para o HIV tem resultados melhores

Pessoas que iniciam a terapia anti-retroviral (TARV) imediatamente após o diagnóstico de soropositividade para o HIV, enquanto que a sua contagem de células CD4 ainda é alta, ao invés de esperar até que ele caia abaixo de 350 células/mm3 têm um risco significativamente mais baixo de adoecer e ir a óbito, em consonância com as… Continuar lendo...

PrEP Injetável

PrEP INJETÁVEL? ELE PODE ESTAR DISPONÍVEL MAIS CEDO DO QUE VOCÊ IMAGINA!

Pessoas que usam Truvada como profilaxia pré-exposição (PrEP) e aqueles já infectados com o HIV podem, em breve, serem capazes de dizer adeus às suas pílulas diárias do esquema. Pesquisa Apresentada no fim do mês passado  No 16º Workshop Anual sobre Farmacologia Clínica de HIV e Tratamento da hepatite C  em Washington, D. C. , mostra uma promessa para uma PrEP mensal, ou mesmo injetável e trimestral, dose de Cabotegravir. “No momento em que vi o primeiro cartaz… Continuar lendo...

Mistérios da Sexualidade. O que é normal?

Eu encontrei, num destes sites de torrentes, uma grande oportunidade de fazer o material em vídeo de Soropositivo.Org crescer em uma hora. Estava, lá, disponível para download, sem nenhuma cerimônia, uma reportagem inteira chamada, “A troca”, que tratava dos “quês” e “porquês” das trocas de sexo. Mas, depois de assistir a cinco minutos do programa… Continuar lendo...

Estudos avançam na compreensão sobre os anticorpos amplamente neutralizantes

Três estudos recentes financiados pelos institutos nacionais da saúde, acabam de lançar mais alguma luz sobre anticorpos amplamente neutralizantes, que podem desempenhar um papel no desenvolvimento de uma eficaz vacina contra o HIV. Os estudos demonstraram técnicas para estimular células imunes para produzir os anticorpos que poderiam parar O HIV de infectar células humanas em… Continuar lendo...

We use cookies to give you the best online experience. By agreeing you accept the use of cookies in accordance with our cookie policy.

Subir Volte Para Topo