Anúncios
News Ticker

O estrogênio pode bloquear a reativação do HIV , nuances de diferenças entre os sexos na reservatórios VIRAIS

Pessoal, manter o site nos traz custos, custos estes que estão difíceis para arcarmos sozinhos. Nós queremos continuar trazendo informações e ajudando as pessoas que chegam até aqui, mas para isso também precisamos de ajuda. Qualquer valor é bem vindo e nos ajudará a manter o site de pé, caso contrário não conseguiremos mais ter esse canal de informação e ajuda mútua. Segue a conta para depósito: Banco do Brasil, agência 1521-0, conta corrente 19957-5, em nome de Claudio Souza
Healthy human red bloodcells in close up 3d graphics render

female red circle glossy web icon on white background - set440Receptores de estrógenos nas células  podem desempenhar um papel importante em pacientes HIV+ no que tange à latência e reativação, e medicamentos visando esses receptores poderiam, potencialmente, ser usados tanto para promover reativação integrada de genes virais ou mantê-los inativos, de acordo com a pesquisa apresentada na 8ª  Conferência Internacional sobre a AIDS, no último mês em Vancouver.

O HIV se integra o seu material genético (conhecida como a LVC) em células T-CD4 e outras  células do hospedeiro humano, onde ela pode mantê-los adormecidos por  décadas. Este “reservatório” de descanso latente é rico em células-T infectadas e é isso que faz a infecção por HIV muito difícil de curar; enquanto terapia antirretroviral (TARV) pode manter o vírus sob controle longo-prazo, até mesmo um pequeno número de células do reservatório ainda infectadas pode reacender replicação viral se o tratamento é interrompido.

Os investigadores têm explorado um Grande variedade de estratégias  para a cura do HIV Agora, a maioria deles se parecem mais como inativações de longo prazo em vez de remissão completa ou erradicação  do vírus. Algumas dessas abordagens envolvem prevenção do HIV do que instituir a latência em primeiro lugar ou manter permanente latência, enquanto outras envolvem latência reversível ou reativar células-reservatório para “lavar o vírus” e torná-lo suscetível ao sistema imune ou drogas antirretrovirais .

Jonathan Karn da Case Western Reserve University School of Medicine apresentou os resultados de um estudo laboratorial explorando os efeitos  de estrogênio  e estrogênio agonistas do receptor  (ativadores) e antagonistas (inibidores) sobre o HIV LVC em diferentes tipos de células .

Esta pesquisa foi motivada pela filtragem de uma biblioteca do hairpin RNA de curtas sequências — moléculas de RNA artificial que podem ser usadas para desligar ou silenciar a expressão do gene  — olhando para aqueles que parecem desempenhar um papel em manter a latência do HIV ou promover a transcrição do HIV.

Um dos mais promissores “hits” foi o receptor de estrógeno VHS-1, o que levou os pesquisadores a avaliar como ESR-1 antagonistas, como tamoxifeno e agonistas como dietilestilbestrol afetam O HIV latência e reservatórios .

Resultados

  • VHS-1 antagonistas, tais como drogas para o câncer da da mama droga tamoxifeno e fracamente fulvestrant lvc avançando reativação quando usado por si.
  • Esses agentes também sensibilizaram a latência de células infectadas para responder a doses mais baixas de LVC conhecidos ativadores incluindo o inibidor HDAC vorinostat.
  • Em contraste , A VHS-1 agonistas como dietilestilbestrol inibiu o HIV latente LVC na reativação de células.
  • Gossipol, uma planta de um composto de algodão, que bloqueia o VHS-1 modulador SRC-3, também provoca latência induzida pela expressão LVC.
  • Quando em repouso as células T obtidas de pacientes HIV-positivos com supressão viral via TARV foram tratadas com tamoxifeno ou fulvestrant sozinho, houve um aumento modesto na expressão da expressão do HIV.
  • Adicionar vorinostat para estes ESR-1 lvc antagonistas age sinergicamente aumentando sua reativação.
  • Expondo as células normais em concentrações fisiológicas de estradiol, uma forma natural  de estrogênio  — inibiu reativação lvc em mulheres, mas não em homens .

“ESR antagonistas estão bem estabelecidas, e as drogas podem ser consideradas como componentes de estudos clínicos que visam induzir reativação codificante“, concluíram os pesquisadores.

” Os níveis de Estradiol no pico do ciclo menstrual revelam-se um potente inibidor da reativação viral , sugerindo diferenças importantes entre homens e mulheres para replicação viral  e tamanho de reservatórios”, continuou. “A concepção de esquemas para reativação proviral é a conta para receptores de estrógeno , e talvez outros hormônios, como fatores de confusão que afetam atividade.”

Estes achados podem ajudar a explicar algumas  diferenças entre homens e mulheres observadas para a data, como um daqueles que vêm de um estudo francês publicado no August 24 edition  AIDS, que mostrou que os níveis intracelulares de HIV — a fim de medir o  reservatório viral — são significativamente mais baixos  em mulheres em relação aos homens na TARV supressiva de longo prazo.

Um estudo patrocinado pela amfAR é olhando para as diferenças específicas entre ambos os sexos em termos de comparação de reservatórios de HIV, reativação viral e inflamação residual entre homens e mulheres com total supressão viral sob TARV, que irá levar à inclusão das mulheres em estudos de cura do HIV e estratégias de erradicação.

Publicado em quinta-feira, 20 agosto de 2015.

Escrito por Liz Highleyman

Traduzido por Cláudio Santos de Souza em 02 de Outubro de 2015 do original em IAS 2015: Estrogen May Block HIV Reactivation, Hints at Gender Differences in Viral Reservoirs. Revisado por Mara Macedo para a página em Soropositivo.org

8/20/15

Referências

J Karn, B, C Dobrowolski, et al. Estrogênio blocos HIV re-emergência de latência e aponta para as diferenças específicas entre ambos os sexos no HIV os reservatórios. 8.º International AIDS Society conferência sobre HIV patogênese, tratamento e prevenção. Vancouver, em julho 19-22, 2015. Resumo TUAA0205LB.

L Cuzin, P Pugliese, K Sauné, et al. Os níveis intracelulares de HIV-DNA em pacientes  com  terapia anti-retroviral supressiva. AIDS . 29(13):1665-167124 DE AGOSTO DE 2015.

Anúncios

Olha só pessoal.

No início do post tem uma imagem com um texto falando sobre o trabalho e os custos que a gente tem. Você que está me lendo agora, pode e tem o direito de não acreditar.

No mês de mais, quando mais de quarenta mil visitas foram registradas, houve três cooperações.

Quando nós pedimos cooperação financeira, qualquer valor é bom.

Sabe, o beija-flor pode carregar uma diminuta gota d’água em seu bico, no afã de apagar o incêndio na floresta….

E nunca será insuficiente 😊

Está conta serve para transferências de qualquer banco ou depósitos na boca do caixa de qualquer agência do Santander

Esta conta não permite, senhores abusadores, que seja feito nada a título de débito nela.

Você não poderá, como já pôde, assinar 65 revistas de uma só editora e, muito menos abrir contas de acesso à Internet 🙂

Precisa conversar

Whats App Soropositivo.Org

Estamos aqui para ajudar a pensar, não para diagnosticar. Não somos médicos ou profisionais de saúde. Buscamos ajudar com palavras amigas, conforto espiritual e, na medida do possível, terminar com a neurose gerada por bloqueiros de meia pataca ou homofóbicos sem caráter que não pensam duas vezes antes de espalhar terros entre pessoas que, quer eles, os homofóbicos, queiram ou não, são seres humanos. Tenha em mente que o numero do WhatsApp esta conectado a um CPF

A PEP é um direito de todos! Saiba onde a achar

A PEP é um direito de Todos

A PEP É um DIREITO DEDOS

[EIKYGMrz]

Top Blog Pessoal Saúde Juri Acadêmico 2013/2014

Top Blog Pessoal Saúde Juri Acadêmico
%d blogueiros gostam disto: