Carga Viral Indetectável É Cura? NÃO

Você esta em Início => AIDS => AIDS depois Dos 50 => Carga Viral Indetectável É Cura? NÃO
?>
Carga Viral não é cura.

Carga Viral Indetectável Não É Cura

E Depois De Contaminado Por HIV é sábio, em 2018, entender que está ainda é uma condição permanente.

Dor Neuropática
Terapia Contra a Dor Com Massagem Tailandesa… Oh Lord

 

Carga Viral Indetectável Não é Cura! Mas o teste de carga viral é um importantíssimo recurso quando falamos sobre o tratamento da pessoa que está vivendo com HIVE todo o artigo trata apenas disso. Se você pode entender isso nesta linha, já pode ir.

Mas a carga viral, estabelecida como cura é mote para muita fraude em “assim chamadas, Igrejas”, Observem que eu mantenho a inicial capitalizada em respeito às Igrejas, não me importando o que pregam, com a rara exceção do satanismo, aos membros das quais apresento minhas desculpas, mas não me coaduno convosco. 

Eu parei, há alguns dias, quando a dor neuropática estava, literal e definitivamente demonizada, em um destes “canais de televisão” que não tem grade de programação e que, eu conheço o sistema, pois já pagamos, eu e amigos de outrora, para termos “horários em emissoras de rádio”.

Nesta emissora de TV, o “pastor X” mostrou, em pouco menos de duas horas, cinco casos de “cura do HIV”, e uma miríade de “outras curas”. Eu não entrarei no mérito ou no demérito das outras doenças, e suas outras curas, embora, via de regra, o “remédio em si”, seja sempre o mesmo:

A Fé!

A fé. Fé é, por exemplo, ter paz de espírito suficiente para continuar na velocidade máxima permitida sem temer um abismo após a curva…. E este é um exemplo paupérrimo se você não tiver a capacidade de extrapolar a própria imagem dentro do seu conceito de vida, esperança e fé!

E eu não nego ou renego a existência de Deus, de seu Grande e Maior Profeta, Jesus, embora eu saiba que há quem o negue e ainda espere pelo Salvador! E mesmo assim, eu respeito a todas as crenças, fés e Igrejas, bastando apenas que haja decência e, material raríssimo, honestidade!

Eu não posso me silenciar, eem face a que fazem estas pequenas empresas, com lucrativíssimos negócios, e não posso mesmo, é me calar diante da fraude! Ou F(*r)Éude em Nome de Um Deus que estes Patifes jamais conhecam! 

Todas as curas (SIC) que eu vi mostravam, e eu podia ver claramente porque estava a menos de 1.00M do televisor a expressão: 

Carga Viral Indetectável. E eles exibiam isso como cura!

E eu volto a gritar:

CARGA VIRAL INTEDECTÁVEL NÃO É CURA1 é UMA IMPORTANTE REALIZAÇÃO NA TERAPIA ANTIRRETROVIRAL, MAS NÃO É CURA

Morrer de Gripe por Causa da AIDS? AIDS e Gripe - Uma Dupla que Não Cola
Eis Aí Uma Pessoa Angustiada Com O Medo. Eu passei por isso!! Talvez, agora, voc~e, que vem aqui, entenda os meus porquês de criar este site

E pessoas, em um desespero que eu compreendo, pois já fraquejei (conto em outro post) perante o desespero do medo e por muito pouco, eu quase fiz uma coisa estúpida! Carga viral indetectável, vocês verão, abaixo, que esta é uma conquista das mais importantes, se não a mais importante de todas, quando se começa a Terapia Antirretroviral. E entretanto, infelizmente, não representa cura”!

 A carga viral é o termo usado para descrever a quantidade de HIV no sangue.

Quanto mais HIV houver em seu sangue (e, portanto, quanto maior sua carga viral), mais rapidamente sua contagem de células CD4 cairá e maior será o risco de adoecer por causa do HIV, sua infecção por HIV evoluiria para AIDS, ou SIDA.

Sida seria a maneira correta de nós, brasileiros, nos referirmos à Síndrome (em medicina esta palavra representa um conjunto de sintomas, sinais e comportamentos inadequados (sic) do organismo) da Imunodeficiência Adquirida.

Assim, se há tão pouco HIV em seu sangue que sua carga viral se torna “indetectável”, o risco do HIV ser transmitido durante a relação sexual é extremamente baixo, e isso mesmo quando preservativos, camisinhas, não sejam usados(as).

Eu, Cláudio Souza, me sinto ética, emocional e racionalmente impedido de me utilizar dessa informação pessoalmente, que eu entendo como verdadeira, para me relacionar sexualmente, mesmo que com uma lagosta, sem preservativo. Eu sei o que me custou a falta do látex! Um cego, nas trevas, em um tiroteio de oito facções diferentes estaria, creiam-me, em uma “situação bem mais confortável que a que eu vivenciei!

Jackie, the bee
Jackye teria sido a mulher de minha vida, se estivesse escrito que ela seria a mulher de minha vida… Não estava…E eu deixei que ela partisse, mesmo porque nada poderia detê-la em sua busca por plenitude!… O fato é que se passaram muitos anos até que eu encontrasse a mulher de minha vida e, para ser franco, encontrei. O Que mais quero para Faz Zum Zum, é que ela tenha encontrado um homem inconformado, capaz de querer mudar o mundo, como eu tento, pois só isso poderia satisfazer esta moça de madeixas encaracoladas, conforme eu vi, num retrato em branco e preto, que ela me mandou por ICQ, numa época em que se precisava de 20 minutos para transferir uma foto! Gosto de pensar que ela está viva, feliz, com seus sobrinhos crescidos, talvez com um filho ou filha, não sei, la na Patagônia, que é um lugar que ela amava tanto. Mas não sei… E a dor que dói mais, é a dor de não saber…

Eu Tive Mais Perdas Do Que Gostaria de Saber Que Tenho e a Crítica Destrutiva de “bêbados” não me gera nada mais do que tristeza.

Testes de carga viral medem a quantidade de material genético do HIV em uma amostra de sangue. Os resultados de um teste de carga viral são descritos como o número de cópias do RNA do HIV em um mililitro de sangue. Mas o seu médico normalmente só fala sobre sua carga viral como um número. Por exemplo, uma carga viral de 10.000 seria considerada baixa; 100.000 seriam considerados altos (números meramente temáticos sem boa conexão com a realidade).

As mudanças de carga viral podem ser muito grandes, por isso, às vezes, são quantificadas usando os poderes de dez, ou ‘escala de log’. Uma alteração de 1 log é o mesmo que uma alteração de 10 vezes (assim 5000 a 50.000 ou vice-versa); uma alteração de 2-log é uma alteração de 100 vezes e está escrita como 102.

Sexo Oral Há um Só caso de transmissão comprovadamente montada que prova seta realidade

A sua carga viral tende a subir se não estiver em Terapia Antirretroviral (TARV)

Deve medir a sua carga viral quando for diagnosticado pela primeira vez com o HIV.

Entenda o que é TARV (outra aba, outro site).

Se é sabido que recentemente se tornou soropositivo (um período conhecido como infecção primária), terá de o medirem no mínimo quatro semanas depois para determinar o ‘ponto de referência’ da sua carga viral – o nível da sua carga viral quando estabilizar quando o período de infecção primária terminar.

A sua carga viral será verificada pelo menos uma vez por ano e mais frequentemente se houver algum sintoma. Sua carga viral pode fornecer informações importantes sobre como a infecção por HIV pode afetar sua saúde se não for tratada.

Entre as pessoas com a mesma contagem de células CD4, aquelas com alta carga viral tendem a perder células CD4 e adoecer mais rapidamente. A metáfora do trem sem freios descendo a montanha.

A sua carga viral também fornece informações sobre o risco de transmissão do HIV durante o sexo sem preservativo.

O Risco De AIDS Entre Pessoas Que Interrompem a Medicação É Real! E Grande!

Quanto maior a carga viral, maior a chance (neuropatia periférica relaciona-se, também, à carga viral) de isso acontecer. (Há mais sobre isso mais adiante nesta seção).

Se você não estiver fazendo o tratamento para o HIV, o nível de sua carga viral pode variar entre os testes. Muitas vezes, aumentos na sua carga viral não são nada para se preocupar. Mesmo a duplicação de sua carga viral pode não ser significativa. Mas um novo teste é rigorosamente necessário nesta circunstância.

Vacinas, como um a da gripe e infecções podem causar um aumento temporário na sua carga viral. Fale com o seu médico sobre se deve atrasar o seu próximo teste de carga viral – por vezes, recomenda-se que espere pelo menos um mês após a vacinação ou a superação de uma infeção.

Tal como a sua contagem de CD4, é melhor olhar para a tendência da sua carga viral ao longo do tempo. Quando os resultados da carga viral ao longo de vários meses mostram um aumento contínuo, ou quando o aumento é superior a três vezes, pode haver um motivo de preocupação.

Um Exemplo Típico de Elevação “Normal” de Carga Viral

Por exemplo, um aumento de 5.000 para 15.000 não deve causar preocupação quando você não está em tratamento. Um aumento de 50.000 para 100.000 pode não ser significativo, mas é provável que um aumento de 5.000 para 25.000 seja significativo. Este resultado sugere que a sua carga viral é cinco vezes superior ao nível do último teste de carga viral.

Seu médico provavelmente desejará confirmar essa tendência com um teste de repetição.

Quando você está pensando em começar o tratamento para o HIV, um dos fatores que seu médico irá discutir com você é sua carga viral. A sua carga viral também pode ser um fator na escolha dos medicamentos anti-HIV com os quais você inicia o tratamento.

Você terá um teste de carga viral antes de iniciar o tratamento do HIV.

Sua Carga viral a cair quando você começa a se tratar contra o HIV

A sua carga viral deve começar a diminuir assim que iniciar o tratamento para o HIV. Tomar o tratamento da maneira certa, todos os dias, oferece a melhor chance de trabalhar. Se você está tendo dificuldade em fazer o tratamento, por qualquer motivo, é muito importante conversar com seu médico ou outro membro de sua equipe médica sobre isso.

O seu médico irá verificar a sua carga viral dentro de um mês após o início do tratamento e novamente três e seis meses após o início do tratamento.

A sua carga viral quatro semanas após o início do tratamento do HIV é um bom indicador de se tornar indetectável nesta combinação de medicamentos anti-HIV.

O objetivo do tratamento do HIV é uma carga viral indetectável. Sua carga viral deveria ter caído para níveis indetectáveis ​​dentro de três a seis meses após o início do tratamento para o HIV. Se isso não acontecer, seu médico falará com você sobre possíveis razões para isso e discutirá o que fazer em seguida.

Carga viral indetectável

Uma vez que você tenha uma carga viral indetectável, sua carga viral será monitorada a cada seis a doze meses. Se já teve uma carga viral indetectável durante algum tempo e está bem no tratamento, o seu médico pode oferecer-lhe a opção de medir a sua carga viral a cada seis meses ou todos os anos. Comigo, Cláudio, é assim, anualmente. Depois de mais de duas décadas, eu me acostumei com a ideia e não me vejo mais como uma “bomba-relógio”

Todos os testes de carga viral têm um ponto de corte abaixo do qual não podem detectar o HIV com segurança. Isso é chamado de limite de detecção. Os testes mais utilizados no Reino Unido têm um limite inferior de detecção de 40 ou 50 cópias / ml, mas existem alguns testes muito sensíveis que podem medir menos de 20 cópias / ml. Se sua carga viral estiver abaixo de 50, geralmente é dito que ela é indetectável.

Mas só porque o nível de HIV é muito baixo para ser medido, não significa que o HIV tenha desaparecido completamente do seu corpo. Pode ainda estar presente no sangue, mas em quantidades muito baixas para serem medidas. Os testes de carga viral medem apenas os níveis de HIV no sangue, que podem ser diferentes da carga viral em outras partes do corpo, por exemplo, nos fluidos genitais, no intestino ou nos gânglios linfáticos.

Por que é bom ter uma carga viral indetectável?

Ter uma carga viral indetectável é importante por várias razões.

Primeiro de tudo, porque o seu sistema imunológico é capaz de se recuperar e se tornar mais forte, isso significa que você tem um risco muito baixo de adoecer por causa do HIV. Também reduz o risco de desenvolver outras doenças graves também. Existem algumas evidências de que a presença do HIV (especialmente uma carga viral mais alta) pode aumentar o risco de doença cardiovascular (doenças como doenças cardíacas e derrames).

Em segundo lugar, ter uma carga viral indetectável significa que o risco de o HIV se tornar resistente aos medicamentos anti-HIV que está a tomar é muito pequeno.

Finalmente, ter uma carga viral indetectável reduz massivamente o risco de transmitir o HIV a outra pessoa.

Carga viral detectável se estiver a receber tratamento para o HIV

Se a sua carga viral não tiver caído para níveis indetectáveis ​​dentro de três a seis meses após o início do tratamento para o HIV, o seu médico falará consigo sobre o seu tratamento atual. Eles podem fazer algumas perguntas detalhadas sobre como e quando você toma seus medicamentos anti-HIV.

E se você tomou outros medicamentos – incluindo medicamentos prescritos, de venda livre, fitoterápicos ou recreativos – ao mesmo tempo. Isso ocorre porque não fazer tratamento regularmente, ou interações com outras drogas, pode fazer com que os níveis de drogas anti-HIV em seu corpo sejam muito baixos para o trabalho. Você pode fazer um exame de sangue para avaliar o nível de medicamentos anti-HIV no sangue e verificar se o HIV desenvolveu resistência a algum medicamento.

Há Opções De tratamento Se Você estiver Em Falência Terapêutica

Então eles vão discutir as opções com você. Isso pode envolver a mudança de seus medicamentos anti-HIV para encontrar uma combinação que funcione para você.

Ter uma carga viral detectável quando estiver a receber tratamento para o HIV pode significar que o seu HIV pode tornar-se resistente não só aos medicamentos anti-HIV que está a tomar, mas também a outros medicamentos anti-HIV semelhantes.

Se estiver a receber tratamento para o HIV e tiver uma carga viral indetectável e, em seguida, tiver um teste que mostre uma carga viral detectável, terá de realizar outro teste para confirmar o resultado. Pode ser apenas o que é chamado de ‘blip’ de carga viral.

Se testes posteriores ainda mostrarem que sua carga viral se tornou detectável novamente, você provavelmente precisará mudar seu tratamento para o HIV. Seu médico irá discutir suas opções com você.

Blipes Virais: Aumentos Súbitos E Temporários da carga viral

Pessoas com uma carga viral indetectável às vezes experimentam os chamados “blipes Virais (*algo muito sério no âmbito do I=I -Indetectável igual a Intransmissível) em sua carga viral. Sua carga viral aumenta de indetectável para um nível baixo, mas detectável, antes de se tornar indetectável novamente no próximo teste.

Blips de carga viral não necessariamente mostram que o seu tratamento para o HIV não está mais funcionando.

Existem várias teorias sobre as razões para os blips. Isso inclui variações nos processos laboratoriais ou uma infecção como resfriado ou gripe.

Se a sua carga viral se mantiver detectável em dois testes consecutivos, ou possivelmente se tiver sintomas frequentes, o seu médico irá discutir as possíveis causas e se precisa de alterar o seu tratamento.

Carga viral e transmissão sexual do HIV

Se você tem uma alta carga viral no sangue, então você também pode ter uma alta carga viral em outros fluidos corporais, incluindo o seu sêmen ou fluido vaginal. Nas primeiras semanas após a contração do HIV, a carga viral é geralmente extremamente alta.

Pessoas com altas cargas virais são mais infecciosas e podem transmitir o HIV mais facilmente. Por outro lado, se o HIV em seu sangue é indetectável, é provável que seja indetectável em seu sêmen, fluido vaginal ou reto também.

Ter uma carga viral indetectável significa que o risco de transmissão do HIV é extremamente baixo. Em 2011, um grande estudo científico descobriu que o tratamento do HIV reduz o risco de transmitir o HIV a um parceiro heterossexual regular em 96%.

A única razão pela qual não foi 100% é que uma pessoa no estudo tenha adquirido o HIV, mas isso aconteceu apenas alguns dias antes ou depois que o parceiro ter iniciado o tratamento. Na minha opinião, irrelevante. CSS

Em 2014, um estudo descobriu que nenhuma transmissão do HIV ocorreu em 16.400 ocasiões de sexo entre homens gays e 28.000 entre heterossexuais, onde o parceiro HIV positivo tinha uma carga viral abaixo de 200 cópias / ml.

O estudo está coletando mais dados e terá resultados finais em 2017.

Muitas pessoas com HIV vêm a redução da infecciosidade e o alívio da ansiedade sobre a transmissão como benefícios muito importantes do tratamento do HIV. Você pode levar em consideração sua carga viral e sua provável infecciosidade ao pensar em sexo seguro.

Mulher ardente sempre tem camisinha em mente

Se você quiser parar de usar preservativos, é importante esperar seis meses após o primeiro teste de carga viral indetectável, para ter certeza de que o tratamento está funcionando. Também é importante discutir cuidadosamente essa questão com seus parceiros e garantir que eles também estejam confortáveis ​​com a decisão.

E O que é a Carga Viral Indetectável?

Explicar o que significa uma carga viral indetectável pode reduzir a ansiedade dos parceiros HIV negativos em relação à transmissão do HIV, mas esta informação pode ser nova para eles.

Embora o tratamento do HIV e uma carga viral indetectável protejam seus parceiros do HIV, eles não os protegem ou a você de outras infecções sexualmente transmissíveis (DSTs). Além disso, em alguns países, o sexo sem preservativo sem revelar seu status de HIV é crime, independentemente da probabilidade de transmissão do HIV.

Observando o CD4 e a carga viral juntos

tenha sempre em mente que carga viral indetectável não é cura
Prestando sempre atenção

Se você não estiver atualmente em tratamento contra o HIV, observar sua carga viral e a contagem de células CD4 pode ajudar a prever seu risco de adoecer por causa do HIV no futuro. Enquanto a sua contagem de células CD4 é o principal indicador que o seu médico irá utilizar para ajudar a monitorizar a saúde do seu sistema imunitário, o teste de carga viral também pode fornecer informações importantes.

Entre as pessoas com as mesmas contagens de células CD4, a pesquisa mostrou que aqueles com uma carga viral mais alta tendem a desenvolver sintomas mais rapidamente do que aqueles com carga viral mais baixa. Além disso, entre pessoas com a mesma carga viral, aquelas com contagens de células CD4 mais baixas tendem a adoecer mais rapidamente.

Traduzido, editado e adaptado para a realidade deste texto por Cláudio Souza em 14 de Janeiro de 2019 em adaptação do texto em  Viral Load

Eu preciso de uma pessoa para revisões. Bem coo uma outra para traduções do Espanhol e Francês. Note que eu preciso destas pessoas de forma voluntária. Não tenho nenhuma possibilidade de arcar com maiores custos do que já arco e Deus sabe a que custo eu mantenho esta coisa!

Se você deseja entrar em contato por alguma razão que deva permanecer em privado, use o formulário no final desta página Em outros casos, por favor, deixe sua mensagem nos comentários. Grato!

 

[thb_blockgrid title_position=”center-title” overlay_style=”technology” style=”style3″]

Passion of Dance

Dance is a performance art form consisting of purposefully selected sequences of human movement

Anúncios

Publicações Relacionadas

Comente e Socialize-Se. A vida é melhor com amigos!

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.

A Automattic, o Wordpress e Sorositivo.Org, fazem tudo a nosso alcance no que tange à sua privacidade.E estamos sempre aprimorando, melhorando, testando e implementando novas tecnologias de proteção de dados. Seus dados estão protegidos e, eu, Cláudio Souza, trabalho neste blog 18 horas or dia para, dentre tantas outras coisas, garantir a segurança de suas informações, posto que sei das implicações e complicações das publicações aqui passadas e trocadas Eu aceito A Política de Privacidade de Soropositivo.Org Ler Tudo em Política de Privacidade

Sua Opinião é Muito Importante!

Você gostaria de dar sua opinião sobre o Blog Soropositivo.Org?

Se você desejat, por favor forrneça seu e-mail, assim enviaremos a você uma resposta

Obrigado. Nós recebemos sua opinião e daremo o retorno em breve

Whatsapp WhatsApp Us
Precisa conversar? Há três pessoas aqui prestando serviços voluntários dentro de suas possibilidadades
error: Content is protected !!