Últimas noticias

Seja voluntário na luta contra a AIDS

E disse Jesus: "Uma pequena virtude cobre uma multidão e pecados"

Seja voluntário na luta contra a AIDS

Você pode, participando desta luta, melhorar a vida das pessoas vivendo com AIDS ou HIV e ainda ajudar na prevenção!

A Luta contra a AIDS já está completando 32 anos no mundo.

voluntariado

A ação voluntária é dignificante do ser humano. Fazei o bem em olhar a quem é uma frase de Chico Xavier. lembro-me de uma época muito remota onde minha primogênita esteve muito doente e nenhum médico sabia resolver o problema quando me indicaram um benzedor. Na época eu teria, fara salvar minha filha, ido até a uma missa negra. mas aparecu o benzedor e eu fui. A casa dele, uma choupana na verdade, era muito pobre e os utensílios de uso doméstico dele eram antigos e desgastados; tudo isso é memória viva no meu espírito porque eu tinha a intenção de retribuir de alguma forma qualquer mínimo benefício que ele fizesse à minha filha. O Homem negro, quase um ancião, mãos calosas tomou minha criaturinha amada em seus braços e, com um ramo de arruda começou a murmurar preces a uma velocidade espantosa e a arruda secava a olhos vistos; Minha filha saiu de lá curada. Eu quis oferecer tudo o que eu tinha no bolso àquelehomem que fizera, com a intercessão de Deus, um milagre, mas ele recusou. O que eu mais me recordo,e muitras vezes vejo isso aplicado à minha p´ropria vida é uma frase do Emmanuel: “Quem se atreve a fazer o bem e a caridade deve ter coragem para suportar a ingratidão”. Com o caso das assinaturas para a petição da Avaast, em que eu cheguei quase a implorar eu me senti exatamente assim

No início da epidemia, houve muito pânico gerando atitudes de discriminação. Em consequência, ocorreu uma grande mobilização de pessoas e instituições que se comprometeram em enfrentar o preconceito e diminuir a discriminação. Hoje, observamos que está ocorrendo uma queda do ativismo na luta contra a AIDS, mas, por outro lado, a epidemia da doença continua aumentando.

A expansão da AIDS está ocorrendo, principalmente, em pessoas que vivem em situação de pobreza, o que leva a necessidade de uma maior participação da sociedade no apoio às pessoas que vivem com HIV/AIDS. Também o crescimento da epidemia mostra a necessidade do maior envolvimento da sociedade nas ações de prevenção na comunidade onde cada pessoa reside, no local de trabalho, nos sindicatos de classe, nas instituições públicas, nas organizações da sociedade civil e associações de moradores.

O trabalho voluntário é uma ação de cidadania e solidariedade, que traz realização pessoal para quem o faz. Ser voluntário é dedicar espontaneamente parte do seu tempo para trabalhar em prol do bem social e comunitário.

Trabalhar como voluntário é também um aprendizado, já que com ele aprendemos a dividir melhor nosso tempo, conhecemos pessoas de realidades muito diferentes da qual se está acostumado, assumindo assim uma postura responsável por uma sociedade menos desigual.

A Secretaria de Estado da Saúde, através da Gerência de DST/AIDS está iniciando a formação de um grupo de voluntários denominado “AMIGOS DA PREVENÇÃO E CIDADANIA” que serão capacitados para atuarem em várias áreas ligadas a ações de prevenção e cidadania. As áreas de atuação serão:

Campanhas de Prevenção junto à comunidade, em locais de trabalho e junto às populações específicas; Ações de apoio e assistência às pessoas que vivem com HIV/AIDS (Visitas domiciliares, hospitalares, etc.); Voluntário das Casas de Apoio que assistem pessoas vivendo com HIV/AIDS e outras ONG/AIDS; Voluntário online para divulgação de boas práticas de prevenção e solidariedade nas redes sociais.

Na próxima terça-feira, dia 27 de maio, das 8 às 17 horas, será realizada uma capacitação para a formação do primeiro grupo de voluntários, no auditório da FUNESA, na Travessa Basílio Rocha, nº 33, Getúlio Vargas, Aracaju/SE (próximo à antiga Estação Ferroviária da Leste).  Serão inscritas 50 pessoas. A inscrição poderá ser feita através do telefone da Gerência Estadual de DST/AIDS (3226-8322) ou pessoalmente, no Edifício Maria Feliciana (Edifício Banco do Estado de Sergipe), 18°andar, no centro de Aracaju.

Também pode ser feita através do e-mail: jalmirs@infonet.com.br; joseaugusto.oliveira@saude.se.gov.br.


Enfrentar a epidemia de AIDS não é só obrigação do governo. A sociedade civil precisa também fazer a sua parte.

Participe do grupo “AMIGOS DA PREVENÇÃO E CIDADANIA”.

Você pode contribuir com suas habilidades, talentos ou simplesmente com sua vontade de ajudar. 

Seu trabalho pode ajudar a melhorar a vida de pessoas com HIV/AIDS e a diminuir a vulnerabilidade de muitas pessoas que estão expostas à infecção pelo HIV.

Nota do Editor de Soropositivo Web Site: O texto a seguir foi extraído do site maisbrasil.org.br

É um breve relato do que eu pude assistir, digamos, pessoalmente. Um ato de amor que agigantou-se e virou referência na luta contra a AIDS no Rio de Janeiro:

A MAIS Brasil – Movimento de Apoio à Inclusão Social no Brasil nasceu no Natal de 2005, a partir da iniciativa da pesquisadora musical Renata Cholbi de coletar alimentos e brinquedos com amigos e através do site de relacionamentos Orkut, para doar às mães e crianças soropositivas do Hospital dos Servidores do Estado (HSE), no Rio de Janeiro. Mas ela não quis parar por aí. Reunida com um grupo de amigos na comunidade     “Apoio Mães e crianças com HIV”,   Renata Cholbi, uma das mais autênticas voluntárias na luta contra a AIDS deu   início a um   projeto    de inclusão social, inicialmente voltado a mães e crianças portadoras do vírus HIV, justamente o primeiro público a que teve possibilidade de atender.

Anúncios

Precisa conversar

Whats App Soropositivo.Org

Estamos aqui para ajudar a pensar, não para diagnosticar

Top Blog Pessoal Saúde Juri Acadêmico 2013/2014

Top Blog Pessoal Saúde Juri Acadêmico
Sobre Claudio Santos (509 artigos)
Depois de passar quatro décadas tentando estabelecer pelo menos um armistício com meu pai e ver as falhas ocorrerem sistematicamente, tentativa após tentativa, eu desisti do sobrenome “de Souza”. Estava me preparando espiritualmente para isso quando uma amiga locupletou a façanha de descobrir onde está minha mãe... Cláudio Santos. Quem preferir, aluda-se a mim como o Cláudio do Site,ou Cláudio do Soropositivo.Org, ou ainda aquele da promessa não cumprida: Cláudio, o trouxa do livro que acreditou em "palavra emprenhada". Eu mostro meu rosto, embora alguns me censurem, porque, no meu modesto ponto de vista, ser portador de HIV não é crime e, portanto, não há do que me envergonhar. Eu contraí HIV pela via sexual. Eu fui um DJ e, durante cinco anos fui DJ no vagão Plaza e durante uns outros dois fui DJ do Le Masque. Lá, um filho da puta me pediu para fazer minhas férias e puxou meu tapete. Aí fui parar na "Segredos", uma casa gay e, de quebra, morei lá por um tempo. Rua da Amargura, onde R.A. Gomes me colocou. Mas dei a volta por cima e fu trabalhar na SKY. Depois, na Pink Panther, em Santos e, enfim, na XEQUE Mate e, terminei minha carreira, aquele que fora três vezes considerado o Melhor DJ de São Paulo, como um apagado DJ do La Concorde e do Clube de Paris, onde conheci uma das mais belas mulheres com quem convivi e a perdi. Conheci alguém novo, uma mulher, "do dia", que me apresentou esta Entidade, o computador e, por muito tempo vivi de consertá-los. Sei, hoje, que ainda há muita gente que me odeia. Quer saber? Get them the hell and fuck off porque eu não dou a mínima. Simplesmente faço meu trabalho e me reporto a Deus... E pra quem não acredita em resiliência, eis meu histórico médico De acordo com o que preceitua o Código de Ética Médica, nos termos da legislação vigente e de conformidade com o pedido formulado pelo interessado, declaro que o Sr Cláudio Santos de Souza, matrícula no serviço sob registro RG3256664J, está em acompanhamento regular com seguintes diagnósticos/CID-10 até o presente momento: #HIV/Aids diagnóstico em 11/1996 (B24) #Candidíase oral 1996 (B20.4) #lnfecção latente tuberculosa tratada com Isoniazida em 1997 (Z20.1) #Arritmia cardíaca: bloqueio parcial ramo D/bradicardia sinusal por antidepressivos tricíclicos em 2006 (I49.9/R00.1) #Depressão (F32) Dislipidemia (E78.5) Diabetes (E14.) Obesidade (E66.) #PO tardio de gastroplastia redutora (técnica Capella 10/2011) #Embolia Pulmonar (126.) em 2011 + hipertensão pulmonar #HAS (110) controlada após cirurgia bariátrica Catarata (H26.9) #Sífilis (A51.0) gonorréia (A54.0), herpes genital (A60) Litíase vesicular (K80.5) #Trombose venosa profunda/tromboflebite MMII de repetição (182.9): 2008, 2009 e 2010 #lntervenção cirúrgica em 21/01/2013: de herniorrafia incisional abdominal, apendicectomia, colecistectomia #Herpes zoster ramo oftálmico 04/2015 (B02) 2 # Neuropatia periférica em membros superiores e inferiores (G62.9), acarretando fraqueza muscular, parestesias e dor, medicado e em seguimento pela equipe de dor #Angioma cavernoso cerebelar - em seguimento com neurologia Tratamento: TDF+3TC+ATVr, ezetimibe, alopurinol, AAS, atorvastatina, enoxaparina, clomipramina, risperidona, zolpidem, clorpromazina, flunitrazepam, gabapentina, amitriptilina, metadona Últimos exames: CD4=1070 (28%)/CD8=1597 rel=0,67 (08/03/2015) e Carga viral- HIV(PCR)

Seu retorno é importante. Nós atendemos às solicitações de textos, desde que ligados ao tema central de alguma forma. Faça seu comentário, de sua opnião

Faça o login usando um destes métodos para comentar:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s

%d blogueiros gostam disto: