O que a prevenção de HIV em bebês pode nos dizer sobre a prevenção de HIV em adultos

Ecografía de un feto - Primer plano realizado con el ecógrafoEntre 1991 — O pico da epidemia de HIV — e 2010, a estratégia enormemente bem-sucedida de saúde pública que reduziu o número de bebês nascidos, nos Estados Unidos, com HIV de mais de 1500 ao ano para pouco mais de 150. Agora, menos de 2 das novas infecções pelo HIV que acontecem todos os anos são por transmissão perinatal.

Soa tão linda história, que há tão poucos bebês nascidos com HIV agora, reflete Shannon Weber, M.S.W, diretor da organização de saúde sexual e reprodutiva HIVE, que ela vai explicar que é considerado estar para mais de 90 a redução da transmissão perinatal do HIV pela maioria das contas, uma das maiores histórias de sucesso dos EUA em matéria de saúde pública. Protocolos universais de triagem, melhor participação das mulheres nos cuidados, escala de terapias antirretrovirais, ter chegado cedo nos centros de testagem, num lugar onde as transmissões perinatais são a exceção, não a regra.

NewbornMas Webers não está interessado em descansar sobre seus louros para celebrar sucessos do campo perinatal do HIV, ainda.

Em um editorial publicado no Huffington Post e um artigo publicado no jornal de enfermeiros americanos em AIDS CARE, Weber e o co-autor Robert Grant, M.D., dos institutos Gladstone, da Universidade da Califórnia em San Francisco e médico-chefe da solicitação de San Francisco AIDS Foundation para que profissionais, pessoal de saúde pública, pesquisadores e outros envolvidos na luta contra o HIV cuidem e aprendam com os sucessos e as experiências dos esforços de prevenção de transmissão de HIV perinatais.

Doctor's teamCom a transmissão perinatal do HIV, tivemos que mudar nossa lente e pensar em todas as oportunidades em que a mãe interagia com o sistema de saúde. Se foi em uma sala de emergência, o escritório de cuidados primários, talvez durante uma visita de cuidados de saúde de parceiros, ou cuidado com outros filhos — para que possamos descobrir como servi-la. Para evitar a transmissão sexual do HIV, precisamos ter um modelo de cuidados que captura as pessoas e ajuda a reduzir o seu risco, não importa como eles entram em contato com o sistema. Se você saiu de casa para obter um exame de Papanicolau, ou porque elas estão recebendo tratamento para a depressão, sempre é um bom momento para sugerir o teste para HIV, porque a mulher já está ali, no centro de saúde. Acho que este é um dos momentos em que nós podemos fazer a sugestão do teste.

Um empurrão nas costas que antecipa um exame crucial e que pode ser determinante para evitar mais um bebê com HIV e a nossa audição dos críticos é “que a prevenção perinatal do HIV foi um grande sucesso”, porque as pessoas se preocupam com bebês. Ela preocupa-se que alguns podem pensar que a saúde pública não vai oferecer o mesmo suporte, para evitar que outros tipos de transmissão do HIV aconteçam.

Mas eu penso comigo mesmo, bem, isso é problema nosso. Isso é um problema solucionável. Precisamos criar uma história sobre inclusão, sobre o que é possível. É tão importante quanto o trabalho para chegar a ciência para que seja possível.

E por falar em ciência — Weber e Grant estão revigorados pelas oportunidades apresentadas pelos poderosos avanços na prevenção biomédica do HIV. Há cinco anos, diz Weber, não era possível adotar outra coisa senão a postura de redução de riscos nos esforços de prevenção do HIV. Expandindo o paradigma para ajudar as pessoas a pensar sobre sua saúde sexual e bem-estar geral — usando novas estratégias biomédicas, além de preservativos — ela acredita que a prevenção de transmissão sexual do HIV está se aproximando da nova fronteira.

Agora podemos ter uma conversa com alguém onde podemos colocar para fora um monte de opções. E realmente ajudá-los a descobrir qual opção funciona melhor para eles. Com PrEP, tratamento, prevenção e testes de HIV realmente sensíveis, temos tanto para oferecer às pessoas — e fazemo-lo de uma forma realmente inclusiva e acolhedora.

Para obter mais informações sobre estratégias de prevenções biomédicas de HIV, visite prepfacts.org, olhar através da biblioteca virtual de BETAs Prep e ler sobre tratamento, prevenção e como chegar a indetectável.

26 de junho de 2015, por Emily Newman

Traduzido do Original em What Preventing HIV in Babies Can Tell Us about Preventing HIV in Adults por Cláudio Santos de Souza  e revisado por Mara Macedo

legalizacao

Não é preciso ser gay para lutar contra a homofobia, nem é necessário ser negro para se lutar contra o racismo… E nem é preciso ser portador de HIV para lutar em benefício da causa dos soropositivos. Engaje-se nesta luta!


Publicidade/Sponsorship

Panela Maromba apoia a Soropositivo.Org

Sobre este vídeo. O Panela Maromba contribui como polo catalizador de doaçoes para a comercialização no Brechó Positivo, uma iniciativa nossa, o casal que mantém soropositivo.Org há 15 anos, de obter sustentabilidade para este site.

About this video. The Panela Maromba contributes as polo marketing donations catalyst at the flea market, an our initiative, the couple that holds HIV. To give to Soropositivo.Org, a site that we`ve been keeping during15 years, to obtain sustainability for this site.

[shopify product=http://brecho-soropositivo.myshopify.com/products/memoria-kingston-ddr2-4gb-800mhz-pc2-6400-kit-2x2gb-para-processador-amd] |[shopify product=http://brecho-soropositivo.myshopify.com/products/lenco-de-seda] | [shopify product=http://brecho-soropositivo.myshopify.com/products/calca-jeans]


Atendendo à uma sugestão de minha sogra, ofereço-me como “modelo de 50 anos soropositivo”.

11 997 080 203

11 997 080 203