Soropositivo.Org

A Camisinha e a Informação, juntas, são melhores do que a PrEP, apesar de Haver Vida com HIV

Uma vacina a cada oito semanas poderia substituir o atual tratamento diário oral contra o HIV em 2020

De acordo com a  Organização Mundial de Saúde37 milhões de pessoas vivem com o HIV em todo o mundo. Mais de dois milhões de pessoas são infectadas a cada ano, e se estima que o tratamento e cuidados de HIV representam uma despesa de 22 milhões de euros por ano.

Inside a virus. Health, epidemic, virus, ebola

Una vacina eficaz continua sendo a melhor esperança para por fim a esta epidemia. Uma combinação de dois medicamentos de ação prolongada contra o HIV, a rilpivirina e o cabotegravir, que seriam injetados a cada quatro ou oito semanas provaram ser igualmente eficazes na eliminação do vírus que provoca a AIDS como no caso de ingestão oral diária de três drogas contra o HIV .

Uma investigação está atualmente em fase de ensaios clínicos 2. Em  32 semanas, as taxas de supressão viral para pacientes recebendo sua dose a cada oito ou quatro semanas foram de 95% e 94%, respectivamente. Embora as taxas de extinção para pacientes que continuaram com o esquema oral de três drogas foi de 91%.

Paul Stoffels,  diretor científico e farmacêutico presidente na Johnson & Johnson, disse que se esses resultados são repetidos em ensaios clínicos do último estágio, o novo tratamento poderia estar disponível para o ano de 2020.

” Apesar do grande avanço no tratamento do HIV, o ônus de tratamento de pacientes com HIV permanece elevado. Fórmulas injetáveis de longa ação podem oferecer outras opções de tratamento de manutenção do HIV “, disse.

O novo tratamento poderia oferecer às pessoas que vivem com o HIV a opção para alterar o padrão do  regime de três-medicamentos-diariamente, para um regime de “todos-os -medicamentos-de-ação-prolongada-injetados” que poderia manter a supressão viral com apenas seis ou doze administrações de cada medicação por ano.

Esta é uma boa notícia porque a Comissão Europeia decidiu investir 23 milhões de euros para acelerar o desenvolvimento de uma vacina contra o HIV, um projeto que envolve três equipes espanholas: o Instituto de Investigação sobre a sida ( IDIBAPS IrsiCaixa) , o Hospital Clinic de Barcelona e o Instituto de Saúde Carlos III de Madrid. A Iniciativa Europeia para a Vacina contra a AIDS (EAVI2020) faz parte do programa/quadro de investigação e inovação horizonte 2020, reúne os principais investigadores do HIV de organizações públicas e empresas de biotecnologia em toda a Europa, a Austrália, o Canadá e os Estados Unidos. Idibaps e IrsiCaixa são membros do  consórcio que reúne cientistas de 22 instituições.

A iniciativa EAVI 2020 reúne uma equipe multidisciplinar de biólogos moleculares, os imunologistas, virologistas, bio-tecnólogos e médicos, que fornece a amplitude de especialização necessários para mover, através da escala de pré-clínica e na produção, as recentes descobertas no laboratório para os primeiros ensaios clínicos.

Deixe uma resposta

This site uses Akismet to reduce spam. Learn how your comment data is processed.

Whatsapp WhatsApp Us
Olá. Você clica aqui e fala comigo, Cláudio Souza. No blog tem tudo o que você precisa saber. Eu já tentei fazer isso contando com a boa vontade de cada um. Isso é um trabalho, e eu passarei a vivenciá-lo assim: Você precisa por a mão na consciencia e me ajudar, pois de uma forma ou e outra, estando aqui, eu ajudo vocês e não vou conseguir ir muito longe om isso