Escabiose Ou Sarna? DST ou IST?Há Vida

Escabiose ou Sarna IST Ou DST?

Escabiose ou Sarna IST Ou DST?  São os ácaros da sarna que causam isso e… Bem, nós vivemos na sociedade do eufemismo. Certas palavras foram banidas porque “são feias” ou “politicamente incorretas”. Reconheço que sim, aqui e ali existem problemas. Mas a maioria esmagadora destes problemas estão em nossa cabeça. Paulistanos, por exemplo, gostam muito de dizer que “aquele cara é m DJ FDP de  bom”. Pode te parecer esquisito, mas outra pessoa pode dizer, mas este cara é um grandessíssimo FDP, sacana, que roubou meu emprego.

Dentro do texto há o contexto. E dentro do contexto há, em alguns  casos, o pretexto, a intenção inconfessável.

Eu estava conversando com o pai de uma amigo meu, um homem de 80 anos e comecei a falar com ele a respeito de HPV e verrugas genitais.

os ácaros da sarna

Estes são os ácaros da sarna, eles infestam. Não infectam. logo…

Depois de cinco minutos de conversa ele me interrompeu, dizendo-me que não estava entendendo sobre o que eu falava e tentei faze-lo ver que eu falava de uma DTS (nem usei a expressão IST) e ele, visivelmente irritado, exortou-me a falar português.

Melhor que isso, eu abri o Yahoo!, procurei por imagens de HPV e, ao ver, ele me disse:

-“P***a! Isso é “crista de galo”, doença ruim, doença venérea”! Porque não disse logo”?

Preciso explicar mais? Pois se eu precisar, será com desenhos.

É Simples entender Escabiose ou Sarna!

Neste caso, o da escabiose, as coisas se distendem, pois escabiose é parasitose, infestação. Nem de longe IST de “!Infecção sexualmente transmissível”!

A mensagem precisa ser passada de forma clara. O Academiquês, o jargão médico precisam ficar entre acadêmicos e médicos, bem como outros profissionais de saúde que entendem, bem, a linguagem popular, ou atendem em hospitais “High End”.

Eu vos peço que pensem bem a respeito da qualidade e da clareza de suas mensagens. De nada adianta, de p**r* nenhuma adianta escrever de forma legível e bonita se, para muitos, é ininteligível!

E é bem por isso que estou aqui, com mais um texto, buscando responder a mais uma pergunta:

 

O que é escabiose ou sarna?

 

A escabiose, ou sarna, é uma infestação da pele pelo ácaro da coceira humana (Sarcoptes scabiei var. Hominis). O microscópico ácaro da sarna se enterra na camada superior da pele, onde vive e deposita seus ovos. Os sintomas mais comuns da sarna são coceira intensa e erupção cutânea semelhante a espinhas. O ácaro da sarna geralmente se espalha por contato direto e prolongado pele a pele com uma pessoa que tem sarna.

A sarna é encontrada em todo o mundo e afeta pessoas de todas as raças e classes sociais. A sarna pode se espalhar rapidamente em condições de aglomeração, onde o contato próximo com o corpo e a pele é frequente. Ônibus e metrô são pontos de fácil contágio, bem como a relação sexual.

 Instituições como lares de idosos, instalações de cuidados prolongados e prisões costumam ser locais de surtos de escabiose. Creches também são locais comuns de infestações de escabiose.

O que é  Sarna com crosta (norueguesa)?

A sarna com crosta é uma forma grave de sarna que pode ocorrer em algumas pessoas imunocomprometidas (com um sistema imunológico fraco), idosos, deficientes ou debilitados. É também chamada de sarna norueguesa. 

Pessoas com sarna crostosa têm crostas grossas de pele que contêm um grande número de ácaros e ovos. 

Pessoas com sarna crostosa são muito contagiosas para outras pessoas e podem espalhar a infestação facilmente tanto pelo contato direto com a pele quanto pela contaminação de itens como roupas, roupas de cama e móveis. 

Pessoas com escabiose crostosa podem não apresentar os sinais e sintomas usuais de escabiose, como erupção cutânea ou coceira (prurido). Pessoas com sarna crostosa devem receber tratamento médico rápido e agressivo para sua infestação, a fim de prevenir surtos de sarna.

Quando começam os sintomas da sarna após a infestação?

Se uma pessoa nunca teve escabiose antes, os sintomas podem levar de 4 a 8 semanas para se desenvolver. É importante lembrar que uma pessoa infestada pode transmitir sarna durante esse período, mesmo que ainda não tenha os sintomas.

Em uma pessoa que já teve escabiose antes, os sintomas geralmente aparecem muito mais cedo (1-4 dias) após a exposição.

A matéria prossegue após a publicidade

https://soropositivo.org/2019/06/24/vera-primeiros-verdadeiros-amores/

Quais são os sinais e sintomas de infestação de escabiose?

Os sinais e sintomas mais comuns da sarna são coceira intensa (prurido), especialmente à noite, e erupção cutânea com coceira (papular). A coceira e a erupção cutânea podem afetar grande parte do corpo ou estar limitadas a locais comuns, como pulso, cotovelo, axila, membrana entre os dedos, mamilo, pênis, cintura, cintura e nádegas. A erupção também pode incluir pequenas bolhas (vesículas) e escamas. Coçar a erupção pode causar feridas na pele; às vezes, essas feridas são infectadas por bactérias.

Pequenas tocas às vezes são vistas na pele; estas são causadas ​​pelo ácaro da sarna fêmea cavando um túnel logo abaixo da superfície da pele. Essas tocas aparecem como pequenas linhas salientes e tortas (serpiginosas) branco-acinzentadas ou da cor da pele na superfície da pele. Como os ácaros geralmente são poucos (apenas 10-15 ácaros por pessoa), essas tocas podem ser difíceis de encontrar. 

 

Eles são encontrados com mais frequência na membrana entre os dedos, nas dobras da pele no pulso, cotovelo ou joelho e no pênis, peito ou omoplatas.

A cabeça, o rosto, o pescoço, as palmas das mãos e as plantas dos pés frequentemente estão envolvidos em bebês e crianças muito pequenas, mas geralmente não em adultos e crianças mais velhas.

Pessoas com escabiose crostosa podem não apresentar os sinais e sintomas usuais de escabiose, como erupção cutânea ou coceira (prurido).

A matéria prossegue após a publicidade

https://soropositivo.org/2019/07/02/ok-para-esquema-de-comprimido-unico-de-genvoya-e-tenofovir-alafenamide/

Como eu peguei esta coisa, a  Sarna?

A sarna geralmente é transmitida por contato direto e prolongado pele a pele com uma pessoa que tem sarna. O contato geralmente deve ser prolongado; um aperto de mão ou um abraço rápido geralmente não espalham a sarna. A sarna é transmitida facilmente para parceiros sexuais e membros da família. 

A escabiose em adultos é frequentemente contraída pela via sexual. A sarna às vezes é transmitida indiretamente pelo compartilhamento de artigos como roupas, toalhas ou lençóis usados ​​por uma pessoa infestada; no entanto, essa disseminação indireta pode ocorrer muito mais facilmente quando a pessoa infestada apresenta crostas de sarna.

A matéria prossegue após a publicidade

https://soropositivo.org/2020/02/16/apareceu-um-blipe-viral-nossa-e-agora/

Como a infestação de sarna é diagnosticada?

O diagnóstico de uma infestação de escabiose geralmente é feito com base na aparência e distribuição habituais da erupção e na presença de tocas. 

Sempre que possível, o diagnóstico de escabiose deve ser confirmado pela identificação do ácaro, dos ovos do ácaro ou da matéria fecal do ácaro (scybala). 

Isso pode ser feito removendo cuidadosamente um ácaro do final de sua toca usando a ponta de uma agulha ou obtendo uma raspagem de pele para examinar ao microscópio ácaros, ovos ou matéria fecal dos ácaros. 

É importante lembrar que uma pessoa ainda pode estar infestada mesmo que ácaros, ovos ou matéria fecal não sejam encontrados; normalmente, menos de 10-15 ácaros podem estar presentes em todo o corpo de uma pessoa infestada que é saudável. 

No entanto, pessoas com sarna crostosa podem ser infestadas com milhares de ácaros e devem ser consideradas altamente contagiosas.

Quanto tempo podem viver os ácaros da sarna?

Em uma pessoa, os ácaros da sarna podem viver por até 1-2 meses. Em uma pessoa, os ácaros da sarna geralmente não sobrevivem mais do que 48-72 horas. Os ácaros da sarna morrem se expostos a uma temperatura de 50 ° C (122 ° F) por 10 minutos.

A Escabiose ou sarna pode ser tratada?

Sim. Os produtos usados ​​para tratar a sarna são chamados de escabicidas porque matam os ácaros da sarna; alguns também matam ovos. Os escabicidas para o tratamento da sarna humana estão disponíveis apenas mediante receita médica; nenhum produto “sem receita” (sem receita) foi testado e aprovado para humanos.

Siga sempre com atenção as instruções do médico e farmacêutico, bem como as contidas na embalagem ou impressas no rótulo. Ao tratar adultos e crianças mais velhas, o creme ou loção escabicida é aplicado em todas as áreas do corpo, do pescoço aos pés e dedos dos pés; no tratamento de bebês e crianças pequenas, o creme ou loção também é aplicado na cabeça e no pescoço. O medicamento deve ser deixado no corpo pelo tempo recomendado antes de ser lavado. Roupas limpas devem ser usadas após o tratamento.

Além da pessoa infestada, o tratamento também é recomendado para membros da família e contatos sexuais, particularmente aqueles que tiveram contato pele a pele prolongado com a pessoa infestada. 

Todas as pessoas devem ser tratadas ao mesmo tempo para evitar a reinfestação. O retratamento pode ser necessário se a coceira continuar mais de 2 a 4 semanas após o tratamento ou se novas tocas ou erupções continuarem a aparecer.

Nunca use um escabicida destinado ao uso veterinário ou agrícola para tratar humanos!

Quem deve ser tratado para sarna?

Qualquer pessoa com diagnóstico de escabiose, bem como seus parceiros sexuais e outros contatos que tiveram contato pele a pele prolongado com a pessoa infestada, devem ser tratados. O tratamento é recomendado para membros da mesma casa que a pessoa com sarna, particularmente aquelas pessoas que tiveram contato pele a pele prolongado com a pessoa infestada. Todas as pessoas devem ser tratadas ao mesmo tempo para evitar a reinfestação.

O retratamento pode ser necessário se a coceira continuar mais de 2 a 4 semanas após o tratamento ou se novas tocas ou erupções continuarem a aparecer.

Quanto tempo depois do tratamento vou me sentir melhor?

Se a coceira continuar mais de 2-4 semanas após o tratamento inicial ou se novas tocas ou erupções continuarem a aparecer (se o tratamento inicial incluir mais de uma aplicação ou dose, o período de 2-4 começa após a última aplicação ou dose), retratamento com escabicida pode ser necessário; procure o conselho de um médico.

Eu peguei sarna do meu animal de estimação?

Não. Animais não espalham sarna humana. Os animais de estimação podem ser infestados com um tipo diferente de ácaro da sarna que não sobrevive ou se reproduz em humanos, mas causa “sarna” em animais. 

Se um animal com “sarna” tiver contato próximo com uma pessoa, o ácaro do animal pode entrar sob a pele da pessoa e causar coceira temporária e irritação na pele. 

No entanto, o ácaro animal não pode se reproduzir em uma pessoa e morrerá sozinho em alguns dias. Embora a pessoa não precise ser tratada, o animal deve ser tratado porque seus ácaros podem continuar a penetrar na pele da pessoa e causar sintomas até que o animal seja tratado com sucesso.

A sarna pode ser transmitida nadando em uma piscina pública?

A sarna é transmitida pelo contato pele a pele prolongado com uma pessoa com sarna. Às vezes, a sarna também pode ser transmitida pelo contato com itens como roupas, roupas de cama ou toalhas que foram usadas por uma pessoa com sarna, mas essa disseminação é muito incomum, a menos que a pessoa infestada tenha crostas de sarna.

É muito improvável que a sarna se espalhe pela água de uma piscina. Exceto para uma pessoa com sarna crostosa, apenas cerca de 10-15 ácaros da sarna estão presentes em uma pessoa infestada; é extremamente improvável que algum surgisse sob a pele úmida.

Embora incomum, a sarna pode ser transmitida ao compartilhar uma toalha ou peça de roupa que foi usada por uma pessoa com sarna.

Como posso remover os ácaros da sarna da minha casa ou carpete?

Os ácaros da sarna não sobrevivem mais de 2-3 dias longe da pele humana. Itens como lençóis, roupas e toalhas usados ​​por uma pessoa com sarna podem ser descontaminados lavando-se com água quente na máquina e secando no ciclo quente ou na lavagem a seco. Itens que não podem ser lavados ou lavados a seco podem ser descontaminados removendo-se de qualquer contato corporal por pelo menos 72 horas.

Como as pessoas com sarna crostosa são consideradas muito infecciosas, recomenda-se aspirar cuidadosamente os móveis e tapetes dos quartos usados ​​por essas pessoas.

A fumigação das áreas de convivência é desnecessária.

Como posso remover os ácaros da sarna das minhas roupas?

Os ácaros da sarna não sobrevivem mais de 2-3 dias longe da pele humana. Itens como lençóis, roupas e toalhas usados ​​por uma pessoa com sarna podem ser descontaminados lavando-se com água quente na máquina e secando no ciclo quente ou na lavagem a seco. Itens que não podem ser lavados ou lavados a seco podem ser descontaminados removendo-se de qualquer contato corporal por pelo menos 72 horas.

Minha esposa e eu fomos diagnosticados com sarna. Depois de vários tratamentos, ele ainda apresenta sintomas enquanto estou curado. Por quê?

A erupção cutânea e a coceira da sarna podem persistir por várias semanas a um mês após o tratamento, mesmo se o tratamento foi bem-sucedido e todos os ácaros e ovos foram mortos. Seu médico pode prescrever medicamentos adicionais para aliviar a coceira se ela for intensa. Os sintomas que persistem por mais de 2 semanas após o tratamento podem ser causados ​​por vários motivos, incluindo:

  • Diagnóstico incorreto de escabiose¨ou sarna. Muitas reações medicamentosas podem imitar os sintomas da sarna e causar erupção cutânea e coceira; o diagnóstico de escabiose deve ser confirmado por uma raspagem de pele que inclui a observação de ácaros, ovos ou fezes de ácaros (scybala) sob um microscópio. Se você está dormindo na mesma cama com seu cônjuge e não foi reinfestado, e não se retirou por pelo menos 30 dias, é improvável que seu cônjuge tenha sarna.
  • Reinfestação com sarna de um membro da família ou outra pessoa infestada se todos os pacientes e seus contatos não forem tratados ao mesmo tempo; pessoas infestadas e seus contatos devem ser tratados ao mesmo tempo para evitar a reinfestação.
  • Falha no tratamento por resistência à medicação, aplicação incorreta de escabicidas tópicos ou não aplicação de segunda quando necessário; nenhuma nova toca deve aparecer 24-48 horas após o tratamento eficaz.
  • Falha no tratamento da sarna crostosa devido à penetração insuficiente do escabicida na pele escamosa espessa contendo grande número de ácaros da sarna; o tratamento repetido com uma combinação de medicação tópica e oral pode ser necessário para tratar a sarna com crosta com sucesso.
  • Reinfestação de itens (fômites), como roupas, roupas de cama ou toalhas que não foram devidamente lavadas ou lavadas a seco (isso é principalmente uma preocupação para itens usados ​​por pessoas com sarna crostosa); itens potencialmente contaminados (fômites) devem ser lavados na máquina em água quente e secos usando o ciclo de temperatura quente, lavados a seco ou removidos do contato com a pele por pelo menos 72 horas.
  • Uma erupção cutânea alérgica (dermatite); ou
  • Exposição a ácaros domésticos que causam a persistência dos sintomas devido à reatividade cruzada entre antígenos de ácaros.

Se a coceira desta escabiose continuar por mais de 2 a 4 semanas ou se novas tocas ou erupções continuarem a aparecer, procure o conselho de um médico; pode ser necessário repetir o tratamento com o mesmo escabicida ou com um diferente.

Se eu entrar em contato com uma pessoa que tem sarna, devo me tratar?

Não. Se uma pessoa acha que pode ter sarna, ela deve entrar em contato com um médico. O médico pode examinar a pessoa, confirmar o diagnóstico de escabiose e prescrever um tratamento adequado. Os produtos usados ​​para tratar a sarna em humanos estão disponíveis apenas com receita médica.

Dormir ou fazer sexo com qualquer pessoa infestada de escabiose apresenta um alto risco de transmissão. Quanto mais tempo uma pessoa tem exposição pele a pele, maior é a probabilidade de ocorrer a transmissão. Embora apertar a mão de uma pessoa com sarna sem crostas possa ser considerado um risco relativamente baixo, segurar a mão de uma pessoa com sarna por 5 a 10 minutos pode ser considerado um risco relativamente alto de transmissão. No entanto, a transmissão pode ocorrer mesmo após um breve contato pele a pele, como um aperto de mão, com uma pessoa com crostas de sarna. Em geral, uma pessoa que tem contato pele a pele com uma pessoa com crosta de sarna seria considerada um bom candidato para o tratamento.

Para determinar quando o tratamento profilático deve ser administrado para reduzir o risco de transmissão, deve-se consultar um profissional de saúde que compreenda:

  1. o tipo de sarna (ou seja, sem crosta vs crosta) a que uma pessoa foi exposta;
  2. o grau e a duração da exposição da pele que uma pessoa teve ao paciente infestado;
  3. se a exposição ocorreu antes ou depois que o paciente foi tratado para sarna; e,
  4. se a pessoa exposta trabalha em um ambiente onde provavelmente exporia outras pessoas durante o período de incubação assintomático. Por exemplo, um enfermeiro ou zelador que trabalha em uma casa de repouso ou hospital costuma ser tratado profilaticamente para reduzir o risco de transmissão de sarna no local.

Traduzido por Cláudio Souza do original em Scabies em 21 de janeiro de 2021.

Apoie este trabalho! Faça sua cooperação voluntária usando este QR Code para o Banco do Brasil

Coopere Com O Blog

Aponte o Leitor do Aplicativo de Seu Banco e determine com quanto você quer cooperar e, por fim, se você deseja cooperar uma ou mais vezes. Este é um trabalho que me gera considerável número de horas de dedicação e amor. E gera, também, um considerável volume de despesas. Se você encontra utilidade nele, se ele te ajuda de alguma forma, por favor, apoie. Ninguém é tão rico que possa não precisar de ninguém. e nem tão pobre que não possa ajudar. Muito obrigado.

Discurso do ex – presidente Nelson Mandela

 

Categorias:Há Vida

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.