Diagnosticado Com HIV? Pessoas vivendo com HIV podem ser felizes

Image default
AIDS beijo Beijo Na Boca Fatos sobre a AIDS Infecção Por HIV Sexo Sexo Oral E Os Fatos Sexo Oral Qual o Risco? Sexualidade VÍRUS PAPILLOMA HUMANO Vida com HIV Vida Saudável

Diagnosticado com HIV? Pessoas vivendo com HIV podem ser felizes. E, nos dias de hoje ainda mais. Eu faceei coisas diferentes das que vocês estão vendo, mas não concordo plenamente com a ideia de que os jovens se tornaram apáticos à epidemia de HIV. Sobre isso eu voltarei a falar em outro momento. O que eu digo, por agora é que, gestão nenhuma se encarregou pessoalmente de uma coisa: Campanhas de esclarecimento e, por outro lado, eu volto a repetir o que disse em minha entrevista na ESPM.

A mídia só pensa no lucro

A mídia em geral não fez, não faz e, tudo indica que nunca fará qualquer coisa que eles tem o dever moral e humano de fazer. E talvez seja exatamente por conta de tudo isso que você foi…

…Diagnosticado Com HIV! Mas veja, Pessoas vivendo com HIV podem ser felizes! Eu sou!

Mas Houve Anos De Chumbo E mesmo ali a Vida Também Continuou!

Em alguns países, nem todos que precisam de tratamento para o HIV podem o obter. Da mesma forma, no Brasil, há 25 ou 30 anos, não existia tratamento eficaz contra o HIV. Nestas circunstâncias, muitas pessoas com HIV morreram prematuramente. Gente, ao traduzir isso eu recebi a visita de tantos fantasmas que, sim, era madrugada e para evitar a geração de mais pesadelos, eu me decidi por dormir.
Márcia, Waldir, Eliane, Rosana, Edna, aquela pequenina bebê nunca, nunca, nunca mais sairá de minha cabeça, e uns outros tantos. 
E, bem reconheço que, quando penso naquela moça que, como sequela da toxoplasmose, ficou imobilizada em posição fetal (bem isso - 😳 - 😩 😢   ) , e que ela dependia das pessoas até para comer, além de precisar de ajuda para suas necessidades fisiológicas. 
E que, enfim, para tudo que Deus, e o Diabo, juntos, determinaram para aquela moça, de tal forma que, quando eu soube de seu passamento, eu fui a uma igreja, sentei, rezei, agradeci e, finalmente chorei….
Informação é tudo,. disse-me uma @pessoa na fan page do Blog, como se eu não o soubesse e como não se tivesse ficado claro para mim que ela não leu todo o texto!. O testemunho ocular gera muito conhecimento, até mesmo conhecimento de tanto peso que talvez fosse melhor eu não ter visto!

1996/1996 A Grande Mudança O Tratamento Se Tornou Eficiente para quem foi Diagnosticado Com HIV!

Justiça seja feita, a Gestão “FHC” deixo este legado, o do acesso Universal a portadores de HIV

Em 1996/1997 isso passou a não ser mais o caso de pessoas vivendo com HIV no Brasil. Graças à medicina moderna, a maioria das pessoas vive uma vida longa e saudável. No começo desta era chamada HAART um acrônimo em inglês para algo que, em português, soa assim: A terapia antirretroviral altamente ativa.

Pancreatite Fulminante

E vejam, era medicação, mas era também uma pancadaria. O DDI, uma pastilha mastigável que, quando eu mastiguei a primeira pensei. Este deve mais ou menos o gosto do coco do diabo! E, na bula, que mais parecia uma lista de ameaças feitas por terroristas e, no fim das contas, havia o risco de uma reação adversa tratada como pancreatite fulminante! Eu nunca esquecerei que, durante meses, fui forçado, pela vida, a tomar um “quase veneno” para permanecer vivo! E esta “coisa era melhor que o AZT!

Não Mais Assim. Se Você Tiver Sido Diagnosticado reagente

Não terá de passar por algo como o que você vê que foi, um dia a imagem do meu tratamento mensal há nove anos atrás:
Diagnosticado Com HIV, Blog Soropositivo. Org
O Fim de um Longo Inverno para muitos? Eu já tive de viver assim. Não é assim para mais ninguém, em linas gerais. Para controle do HIV eu tomo três medicamentos, três comprimidos, de manhã, e quatro a noite. Para mim isso é “passear no parque!”

Pessoas vivendo com HIV pode ter uma expectativa de vida normal

As pessoas que fazem tratamento contra o HIV, protegem seu sistema imunológico, pois mantém sua carga viral ‘indetectável’ e podem esperar viver tanto quanto as pessoas que não têm HIV. Por exemplo, espera-se que alguém que comece o tratamento aos 35 anos viva até os 80 anos. Minha Infectologista, a que cuidava de mim, pois era isso, eu me sentia sendo cuidado, não como um paciente, mas como um membro desta família chamada “humanidade’.

Há Médicos/Médicas e médicos e médicas Drª Florência! Eu não sinto saudades suas!

Drª Sigrid e Drª Ângela me levavam, sem fazer nada em especial, apenas por me ouvir, ouvir e ouvir, e me orientar, orientar, orientar, orientar e orientar a me sentir cuidado e protegido!

Drª Rosário, bem, estamos começando a nos conhecer! Na consulta anterior eu tirei a órtese de minha mão esquerda, apenas para ela a vez e ela me surpreendeu pondo a mão dela sobre a minha e a deixou lá quanto tempo foi possível mantÊ-la ali

Mas Drª Ângela me deu a felicidade de poder saber antes, e ter a honra de anunciar primeiro, que nossa vida é, agora, uma vida com a expectativa de duração igual a de qualquer outra pessoa, uma expectativa “normal”.

😝 Embora esta palavra “normal” me pareça meio excêntrica…😜

Ter recebido o reagente Isso não servirá para impedi-la/lo de continuar com o resto da vida normalmente!

Você não terá de enfrentar um tratamento como o que te mostrei acima!!! E Muitas pessoas vivendo com HIV cuidam mais da sua saúde do que cuidavam antes, mas nem isso justifica o débil mental do site já finado, diga que você está zerado (sic)! Algumas pessoas passam por um período de adaptação e reconsideram suas prioridades. Mas a maioria das pessoas vivendo com HIV continua com seus empregos e atividades habituais.

Pessoas vivendo com HIV podem ser felizes, construir famílias, criar seus filhos

Mara e eu não constituímos família por que não temos filhos ou filhas nossos? Eu tenho minhas filhas, é verdade! Mas Mara e eu somos uma família por nós mesmo! E vocês, que me lêem, são nossa família! O HIV não pode impedir você de ter relacionamentos, ter filhos ou fazer planos para o futuro.

Ter Um Bebê Diagnosticado Com HIV

Todos os anos no Brasil, mais de mil mulheres vivendo com HIV dão à luz e todas no ESTADO DE SÃO PAULO têm bebês saudáveis que não têm HIV. A transmissão do HIV da mãe para o bebê pode ser evitada, basta
  • tomando medicamentos anti-HIV durante a gravidez,
  • não amamentando e
  • dando o novo medicamento anti-HIV ao bebê por algumas semanas.
Tomar o tratamento contra o HIV durante a gravidez protegerá seu bebê contra o HIV, e você também pode precisar dele para sua própria saúde. A BEM DA VERDADE TODA MULHER GRÁVIDA TEM O DIREITO DE FAZER O HIV E O MÉDICO QUE TRATA DE SUA GRAVIDEZ É OBRIGADO POR LEI A PEDIR SEU EXAME PARA A DETECÇÃO DA PRESENÇA DO HIV.

Diagnosticado Com HIV? Após a Carga Viral Controlada sua vida vai voltando ao normal!

Tomando os medicamentos corretamente, eles reduzirão a carga viral quantidade de HIV no sangue para níveis muito baixos, tão baixos, no, geralmente você poderá ter um parto vaginal sem maiores problemas. Mas, veja bem, você deve prestar atenção em sua saúde e conversar abertamente com seu médico! Graças a essas medidas de segurança, 99,7% dos bebês nascidos de mulheres vivendo com HIV no Brasil não portam HIV. Desde que façam a testagem para HIV (obrigatório por lei nestes casos). Se você está pensando em ter um bebê, mas ainda não está grávida, é uma boa ideia conversar com seu médico sobre como você pode se preparar para uma gravidez saudável.

Diagnosticado Com HIV e Tornar-se pai!

O HIV pode ser transmitido de mãe para bebê durante a gravidez, mas não pode ser transmitido diretamente do pai para o bebê. O seu médico pode aconselhar você e seu parceiro sobre como ele pode ter seu filho sem que ele contrate o HIV. Se você estiver tomando tratamento para o HIV, sempre tome suas pílulas com rigor e disciplina Draconianos tenha uma carga viral indetectável por pelo menos seis meses, não precisará se preocupar em transmitir o HIV.
Eu, Cláudio, persisto: Não correria este risco, do ponto de vista pessoal!
Diagnosticado Com HIV? Contar ou não contar?
Contar para a pessoa errada pode ser um erro lamentável. Espere o tempo passar. Você certamente está vulnerável, a dor disso tudo precisa ser compartilhada, eu ENTENDO ISSO PERFEITAMENTE! Mas desabafar com a pessoa errada pode ser uma tragédia. Embora a presença do HIV em sua vida não precisa ser assim!
Sim, se você acabou de ser informado de que tem HIV, pode estar se sentindo chateado ou confuso.
Naquele dia, o dia em que me foi dito, eu entrei em uma espiral, um parafuso que, se houvesse meios de ir mais fundo, eu teria ido ainda mais fundo. 
E por falar em fundo, nestes dias eu vou contar a história de um poço, e de uma triste jornada até o fundo dele! Estou redigindo isso e a primeira página eu terminei hoje, 19 de Dezembro de 2019
É Melhor Morrer de AIDS do que de Vont’AIDS
Eu, o grande falastrão, que achava que era uma questão de chupar pala com papel, quando me vi diante da morte, pensei que, antes de morrer, me tornaria uma plantinha seca, em um vaso abandonado! E o resto, bem, o resto disso você poderá ler aqui, no meu depoimento como soropositivo!
Muito embora eu nunca tivesse articulado um pensamento como o que uma pessoa que me buscou no meio da noite, depois de ter sido diagnosticado reagente, entendi bem o que ele sentia naquele momento, quando me disse que, dentre ele e seus amigos havia uma espécie de lema, que foi, com certeza, o que o conduziu ao problema:
“Melhor morrer de AIDS do que de vont’AIDS”
Você pode querer conversar sobre isso com outras pessoas. Mas provavelmente não é uma boa ideia se apressar em dizer a muitas pessoas que você tem HIV antes de se acostumar às notícias. Embora você ainda seja poder se decidir por contar às pessoas, mais tarde, nunca poderá “deletar”, ou remover a informação sobre si que, tristemente, alguém passou a fazer um uso inadequado!
Pessoas vivendo com HIV podem ser felizes, Há Vida Com HIV
Assim como Há Vida Depois do HIV! Não dá para fazer um reset em uma @pessoa! Não ainda…! Por outro lado, contando a pessoa certa pode ser uma experiência muito positiva. Pode ajudá-lo a obter apoio quando mais precisar, e às vezes pode fortalecer os relacionamentos. Para cada pessoa que você está pensando em contar, pense sobre o motivo pelo qual deseja contar a ela e o que espera alcançar com isso. E eu, Cláudio, recomendo que você pense e conte até três. E se for preciso, conte outra vez (Roberto Carlos – ou seria Isolda?) pois, uma vez dito, não há como gerar o “desdito”.
Não Há Pressa em Contar seu Diagnóstico Reagente
Dizer a alguém sobre sua sorologia positiva para HIV não deve ser algo que você sente-se pressionado(a) a fazer. Busque pensar em como essas novas informações afetarão a pessoa. Imagine a melhor maneira de reagir – e a pior. E lembre-se: Pensar com a cabeça de outra pessoa é quase como que jogar roleta russa; não é uma boa ideia, talvez você devesse sondar a pessoa, comentar algum caso que, casuisticamente você leu em um site (neste caso não a traga aqui neste blog, busque um site de notícias com o Dush001 ou o Dush007)!

E veja, não escolha estar entre quatro paredes para contar! A pessoa certamente será traída

Pensar sobre o melhor momento e local para abordar o assunto e garantir que apenas diga às pessoas em quem pode confiar para mantê-lo para si. O quarto de um hotel e/ou motel é uma das piores escolhas e a tal hora de contar foi um grande problema para uma amiga! Você disse a alguém que iria fazer um teste de HIV? Se você fez, vale a pena pensar em como responderá às perguntas deles.
Contar à família e aos amigos que foi Diagnosticado com HIV?
A possibilidade de contar à família e aos amigos pode depender do tipo de relacionamento que você tem com eles. Se você não costuma discutir assuntos pessoais, quer falar com eles sobre isso? Eu me pergunto:
  • Você é gay?
  • Você é HSH?
  • Você é bissexual?
Para mim isso qualquer resposta que você viesse a me dar não seria matéria de problema. Mas eu vou reformular as perguntas:
Você é gay, HSH ou bissexual e seus pais sabem?
Se eles sabem, ambos reagiram bem? Ou reagiram mal? Pois se reagiram mal a esta primeira colocação, a minha experiência, que já foi tapeada, ensina que as pessoas que não reagem bem à sua natureza íntima, dificilmente reagirão bem à sua natureza, seu gênero! |Salvo raras sublimações emocionais que eu vejo com raríssima frequência! Mas…. Milagres acontecem.
A Minha decisão conjunta com minha irmã
Para você entender melhor, no dia em que eu pretendia contar para minha mãe, contei para minha irmã. E, conversando com ela, deliberamos não contar a ela. Estava em quimioterapia ou radioterapia, eu não me lembro direito, mas era a resultante de um tumor na mama direita dela, do tamanho de uma laranja, informou minha irmã! Encurtando isso, nunca mais consegui ver minha mãe e, um tempo atrás eu consegui o telefone dela, que me recebeu como o formigueiro recebe o tatu! Por outro lado, pode haver alguém de quem você seja próximo que tenha sido leal a você no passado, procure lembrar-se desta pessoa! E, ainda no campo das hipóteses, existe alguém calmo, solidário e confiável a quem você poderia recorrer agora? Para mim não houve, e eu merecia exatamente isso, nenhum apoio. Eu sei o que eu fui e vocês, que me lêem, acompanham, dizem que eu “sou um ser de luz”, valei-me Nossa Senhora, valei-me, pois vós sois doidos”. Geralmente, as reações das pessoas dependerão do que elas sabem ou pensam que sabem sobre o assunto.
Existem muitos medos e mitos associados ao HIV.
Algumas pessoas que você conta podem ser hostis ou cruéis. E Como: “Desapareça daqui lixo aidético foi uma das coisas que vivi! Às vezes, as pessoas não sabem muito sobre o HIV ou têm muitas perguntas. Você pode achar útil ter folhetos informativos sobre o HIV em mãos para fornecer segurança. E com SmartPhones, você poderá abarrota-los de informações. Lembre-se daqui:
Soropositivo.Org – Há vida com HIV
Outras pessoas podem surpreendê-lo com sua compreensão e aceitação.

Dizendo ao seu parceiro atual

Se você está em um relacionamento no momento, dizer ao seu parceiro pode abrir uma fonte crucial de suporte. Por outro lado, pode ser uma situação difícil para você e seu parceiro. Pode haver perguntas sobre como você adquiriu o HIV. Pode levar algum tempo para você e seu parceiro resolverem os problemas que surgirem. Mas é Importante lembrar que o Fato de você ter sido(a) diagnosticado antes, não significa que foi você quem transmitiu! Neste caso a ordem dos tratores podem alterar o viaduto. Pode haver preocupações sobre se você poderia ter transmitido o HIV ao seu parceiro ou se poderia no futuro.
Da mesma forma, há também a possibilidade de que foi seu parceiro que passou o HIV para você. Seu parceiro deve fazer o teste de HIV - a equipe de médica ou  seu médico pode ajudar com isso.
O Uso/ ou não uso, do preservativo é uma escolha mútua! Exceto, é claro, em casos de violência sexual
Leve sempre em conta estes detalhes e, em face a uma reação mais dura, diga-lhe que ambos optaram, mesmo que silenciosamente, pela relação sem preservativo! Mas eu sou forçado a dizer que a mulher é dez vezes mais vulnerável sob a ótica da Biologia, mas a pressão do Gênero machista é, muitas vezes, pior que um chicote. Dois ou três parágrafos para ilações:
Violência estrutural:
Pense em uma mulher, vivendo em algum lugar entre o Acre, Rondônia e O Amazonas:
Diagnosticado Com HIV, Blog Soropositivo. Org
Veja onde eu pús a hipótese, é o ponto escuro, semi esférico
02:19 o “homem” (um pé de cana ambulante) chega em casa, a mulher, já acostumada com o sofrimento está morta de medo. O Filho de uma rapariga, no pior sentido da palavra, exige. DEMANDA POR COMIDA, e, como meu finado padrinho, não come comida requentada! Às 02:54 ela entrega a comidinha fresca, mas o maldito já perdeu a fome, disse tudo aquilo que ele aprendeu a dizer, com base no que ele ouviu do próprio pai e, desastrosa e ironicamente, ele também aprendeu muito deste comportamento, desta verborragia, deste ”modus vivendi” DA PRÓPRIA MÃE (sic), uma traidora de suas companheiras de luta por melhores direitos (sic) e descobre que, aquela coisa estranha, ele nem se lembra direito o que foi, mas foi, sim, uma bela enrabada, pois ** de bêbado tem dono sim! A RUA!!! E ele manda a mulher se despir e, impaciente, rasga aquela roupa que, é possível, ela tenha remendado 451 vezes, pois ela só tem aquela, e eu pergunto a você que me lê, o seguinte: Qual seria a resultante desta coisa imunda se está pobre tivesse a coragem heroica de pedir por um preservativo? Eu creio que todos sabem! 🙁

Situações Difíceis na tal hora de contar!

Algumas pessoas enfrentam situações particularmente difíceis. Você pode confiar no seu parceiro por dinheiro ou se preocupar com violência. Você pode precisar de ajuda ou suporte para refletir sobre esses problemas. Isso estará disponível na médica ou seu médico, em um grupo de suporte local ou o Disque AIDS, de segunda a sexta das 9:00 as 17:00 em 0800 16 25 50.

Dizer a um novo parceiro(a)/parceiras(os)

Contar sobre sua sorologia positiva, dizer que você foi diagnosticado com HIV para pessoas com as quais parece haver um interesse maior, em se ir um pouco além e preparar um clima para ter relações sexuais, ou transar, como eu digo e a Mara detesta pode ser assustador. Eu, pessoalmente usava uma tática diferente, mas é minha e, como não posso patentear, não conto. Mas não se arrisque a tentar colocar o carro à frente dos bois, como dizia meu velho e falecido pai – era um homem do qual eu só recordava o que ele me fizera de pior e, depois de sua passagem, eu só lembro as coisas boas, raios! Raios duplos!!!! Lembre-se sempre: A pior ideia é esta de sair na noite para caçar e abater; fazendo isso e arriscando-se a contar antes da transa, entre quatro paredes, pode acabar mal e, a coisa mais leve que eu vejo é a pessoa te dizendo: -“Foi assim que você pegou HIV né? Saindo com estranhos e não usando camisinha”
Perdeu! Perdeu! Perdeu!
E o que se dizer então? Você já perdeu, neste caso! perdeu no momento exato em que se decidiu por fazer assim. Veja, tome alguns drinks; evite o álcool, ele prejudica o bom senso e pode desinibir além do adequado para a gravidade do momento; Converse bastante, encante a pessoa, estique a noite e, se você conseguir fazer esta pessoa ficar de prosa contigo até clarear, você ganhou a noite. Ofereça-se a levar a pessoa para casa e, se esta pessoa aceitar, esqueça. Mas pegue o telefone, marque para ligar na terça.Ligue na quarta e, doravante, se o papo engrenar, não falte à pontualidade, quem espera, não gosta de atraso. Quem manda esperar, não deve atrasar (DIMEP – Dimas de Mello Pimenta – Relógios de Ponto informando a hora certa em programas de rádio na década de 70!). faça esta pessoa sorrir, descubra o que a agrada, aprenda a ouvir, e a ouvir, em especial, o que não foi dito, mas que estava ali, inarticuladamente… e eu já dei muita trela pra vocês que me lêem
Você pode estar preocupado em ser rejeitado se disser a alguém que tem HIV.
O seu parceiro pode ter preocupações sobre o risco de transmissão do HIV, mas pode não estar ciente de que o tratamento eficaz do HIV evita isso. Eu jamais usaria isso.Sedução, seduzir é uma coisa, aceitar a brecha dos +/- 4% é demais para mim! Informar-lhes sobre a carga viral indetectável pode ajudá-los a se sentir menos ansiosos em relação ao sexo. Isso ajudou muitos casais a sentirem que um deles com HIV não é “um grande negócio”. Você precisa pensar na lei, especialmente se houver risco de transmissão do HIV.
O tempo pode ser importante.
Pode ser difícil falar sobre o HIV quando você acabou de conhecer alguém, mas adiar pode causar problemas mais tarde. Algumas pessoas acham mais fácil quando o primeiro contato está online, em vez de ficar cara a cara. Você pode obter aconselhamento de médica ou seu médico, ou mesmo de uma profissional de saúde Mental! Isso pode ser útil, conversar com outras pessoas vivendo com HIV sobre como elas lidam com esse tipo de situação.

Trabalho e viagens

Como regra geral, seu empregador não precisa saber sobre sua condição de HIV. No Brasil há empresas que testam para a presença de anticorpos. Outras não testam nada. E, eu ouço dizer, alguns testam para determinados !”metabólitos” resultantes do processamento de determinados antirretrovirais, mas eu nunca soube, certo, certo, cem por cento certo! E seria bom que eles entendessem que apenas muito raramente afetaria a capacidade das pessoas de realizarem seu trabalhos. Se você está preocupado com a disseminação de fofocas, mantenha as notícias para si mesmo.
Você não precisa ter um Assange em sua vida!
Por outro lado, se seu empregador souber, pode ser mais fácil ter uma folga para compromissos ou lidar com períodos de doença. Esta coisa dos compromissos médicos me criou problemas na America Comp. Uma empresa que não existe mais. Além disso a minha condição “vazou”…. No Brasil, é ilegal para um empregador discriminar funcionários (ou funcionários em potencial) porque eles têm HIV.Pessoas vivendo com HIV podem viajar para a maioria dos países do mundo. Mas alguns países têm restrições, geralmente para pessoas que solicitam visto de trabalho ou de residente. Assim como muitos países do Oriente Médio, isso também inclui a Nova Zelândia e a Rússia.
Se você é usuário de Natura Compre Conosco

 

Este é um trabalho feito com amor, dedicação, carinho e um 1⃣ senso de responsabilidade! Ele gera custos e despesas! 

Apoie neste link https://www.natura.com.br/?consultoria=claudiosouzaebeleza

E logo abaixo um formulário em que você possa mandar uma mensagem para mim!

Doe R$ 10,00 Doe R$ 50,00 Doe R$ 100,00

 

Diagnosticado Com HIV, Blog Soropositivo. Org
Se você pode e quer, por favor, ajude
Diagnosticado Com HIV, Blog Soropositivo. Org

E não foi dentro de uma “zona temporal de conforto”! Esta é uma história que só eu a tem para contar!

Fui a primeira pessoa física, um CPF, não um CNPJ a, entre aspas, “dar minha cara a tapa”!

Por tudo o que vivi, isso tudo aconteceu em um período ainda conturbado pelo preconceito e, sim, houve preços a serem pagos.

A moeda sempre foi a da exclusão social e cheguei a titubear entre prosseguir ou não!

O grande “IT” de tudo isso é que sem este trabalho nada me restaria, senão o  ócio e com toda a certeza não suportaria. Tenho a necessidade de ser produtivo.

We are Borg!

Se não de tédio pelas horas vazias, ao menos por suicídio pela absoluta falta de propósito que minha vida teria e a terrível impressão de parasitose que viria a me acometer. Assim, eu não pude parar.

Tive a oportunidade de realizar muitas coisas e, na outra mão, perdi diversas oportunidades de fazer mais, com um alcance mais profundo e melhor.

Nem tudo é como se quer. Deixa chover (Guilherme Arantes)!

Enfim, se você tem a possibilidade de apoiar, de financiar, mesmo que minimamente este projeto, eis aqui os fatos:

Diagnosticado Com HIV, Blog Soropositivo. Org
Este é o Único Blog ” Ainda ON LINE” a ter recebido este prêmio e esta consagração. O blog que alcançou o mesmo Status foi o Solidariedaids, de Paulo Giacommini. Infelizmente eu não consigo encontrar o link e a comunicação este eu e ele é muito difícil
  •  
Diagnosticado Com HIV, Blog Soropositivo. Org
Único Blog On Line Tratando deste tema a Ter Recebido Este Prêmio pelo Júri Acadêmico

Diagnosticado Com HIV, Blog Soropositivo. Org

Leitura Recomendada Neste Blog

Oi! Pessoal, obrigado por ter chegado até aqui! Sua atenção e interesse é o nosso maior interesse, trabalhamos aqui, eu e mara, com a finalidade de informar vocês, far alguma clareza em alguns pontos nebulosos de “tudo isso”.

Entretanto, nos faltam recursos financeiros

Se você gosta do trabalho, se tem condições de ajudar e quer ajudar, muitas vezes o custo de uma bobagem do seu dia-a-dia para nós, certamente fará a diferença porque, sabemos, o beija-flor, carregando água na pontinha de seu bico fará toda a diferença no esforço de apagar o incêndio na floresta!

Pense nisso!

Logo abaixo alguns recursos para facilitar o apoio!

Sugestões de leitura

Tem algo a dizer? Diga!!! Este blog é melhor contigo!!!

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.

A Automattic, o Wordpress e Soropositivo.Org, e eu, fazemos tudo a nosso alcance no que tange à sua privacidade. E estamos sempre aprimorando, melhorando, testando e implementando novas tecnologias de proteção de dados. Seus dados estão protegidos e, eu, Cláudio Souza, trabalho neste blog 18 horas or dia para, dentre tantas outras coisas, garantir a segurança de suas informações, posto que sei das implicações e complicações das publicações aqui passadas e trocadas Eu aceito A Política de Privacidade de Soropositivo.Org Conhecer Nossa Política de Privacidade

Whatsapp WhatsApp Us